1 evento ao vivo

Doria é chamado de 'mentiroso' em convenção do Solidariedade

Em convenção estadual do Solidariedade, Paulinho da Força e Márcio França criticaram o ex-prefeito e candidato ao governo de São Paulo

22 jul 2018
12h38
atualizado às 12h59
  • separator
  • comentários

O ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo do Estado João Doria (PSDB) foi o alvo principal dos ataques dos candidatos a deputado e do governador Márcio França (PSB), candidato à reeleição ao Palácio dos Bandeirantes, durante a Convenção Estadual do Solidariedade nesta manhã, na capital paulista.

O ex-prefeito foi chamado de mentiroso pelo presidente nacional do Partido Solidariedade e deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força. Paulinho, sem citar diretamente o nome do ex-prefeito, disse durante seu discurso que "vamos enfrentar uma pessoa que saiu de São Paulo, da Prefeitura depois de prometer cumprir todo o mandato".

João Doria, ex-prefeito de São Paulo
João Doria, ex-prefeito de São Paulo
Foto: Renato S. Cerqueira / Renato S. Cerqueira/Futura Press

"Ele mentiu para a população mais pobre. Temos vídeo dele na (favela) Paraisópolis fazendo promessas à comunidade. Nunca mais voltou lá. Vamos distribuir este vídeo para todos vocês", disse o deputado aos convidados que encheram o auditório que leva o seu nome no Palácio dos Trabalhadores.

O governador Márcio França seguiu a mesma linha de Paulinho, embora tenha sido menos pontiagudo nas palavras. "Nós que somos pais, ensinamos nossos filhos que não se deve mentir. Nós demos a oportunidade para que essa pessoa mudasse a cidade e ela não quis, desprezou", disse o governador.

Márcio França voltou a falar que, se reeleito vai trabalhar para melhorar a qualidade da educação e da saúde e reiterou sua ideia de abolir o vestibular para estudantes da rede pública que tiverem boas notas para entrar nas universidades públicas.

Veja também

 

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade