PUBLICIDADE

Dilma pede que Brasil vote com "paz, amor e consciência"

Com a voz rouca, Dilma lembrou que nasceu e cresceu em BH, de onde, segundo ela, aprendeu a "olhar o povo desse País"

29 set 2014 13h32
ver comentários
Publicidade
<p>Trio percorreu algumas vias do aglomerado arrastando centenas de militantes e eleitores e acenando para os moradores</p>
Trio percorreu algumas vias do aglomerado arrastando centenas de militantes e eleitores e acenando para os moradores
Foto: Ney Rubens / Especial para Terra

A presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, participou nesta segunda-feira de uma caminhada com eleitores no aglomerado da Serra, região centro-sul de Belo Horizonte. O evento durou menos de meia hora.

Dilma chegou à Praça do Cardoso por volta de 12h20, acompanhada de Fernando Pimentel (PT) candidato ao governo de Minas Gerais, e de Josué Alencar, candidato ao Senado (PMDB). O trio percorreu algumas vias do aglomerado arrastando centenas de militantes e eleitores e acenando para os moradores.

O discurso da presidente durou três minutos. Com a voz rouca, Dilma lembrou que nasceu e cresceu em BH, de onde, segundo ela, aprendeu a "olhar o povo desse País". 

A presidente falou pouco, mas aproveitou o pouco tempo para pedir que a população vote no próximo domingo com "paz, amor e consciência", e voltou a cutucar os adversários citando avanços sociais nos 14 anos de governo do PT. "Não podemos deixar que se volte atrás nos empregos, no aumento de salários. Não podemos deixar agora que o filho do trabalhador pode virar doutor, que o Brasil saiu do mapa da fome. Não podemos voltar atrás," afirmou.

Coligações e tempo de TV Coligações e tempo de TV

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade