2 eventos ao vivo

Covas nega necessidade de vacina obrigatória na capital

Declaração foi dada em entrevista à Rádio Eldorado; o prefeito também disse que a decisão sobre colocar ou não grupos da população como prioritários para a vacina deve vir em 'momento apropriado'

20 out 2020
09h19
atualizado às 09h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Quatro dias após o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmar que a vacinação contra a covid-19 no Estado será obrigatória, o prefeito Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição, negou a necessidade da medida na capital. A questão entrou no centro do debate político, e ontem o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em contraposição a Doria, voltou a dizer que a vacina não seria obrigatória.

Bruno Covas segue isolado em casa e sem sintomas do coronavírus
Bruno Covas segue isolado em casa e sem sintomas do coronavírus
Foto: Nilton Fukuda / Estadão Conteúdo

"(Não há) nenhuma necessidade de tornar (a vacina) obrigatória", afirmou Covas nesta terça-feira, 20, em entrevista à Rádio Eldorado. Segundo ele, a Prefeitura tem feito "campanhas de vacinação em que mais de 90% da população participa, se envolve". Por isso, afirma, os paulistanos devem aderir à vacina sem que seja necessário torná-la obrigatória. "É o que acontece com outras vacinas, não tem nenhuma novidade", disse.

Questionado se colocaria grupos da população para terem prioridade na vacinação, Covas afirmou que este tipo de decisão deve vir "no momento apropriado", e disse que "não se sabe nem quando a vacina vai ser disponibilizada, quantos lotes vão ser disponibilizados".

Durante a sabatina realizada pela Rádio Eldorado, o prefeito respondeu sobre temas como tarifa de transporte público, o futuro do PSDB, planos de urbanização da cidade e a polêmica em torno da proposta presente em seu plano de governo para um hospital exclusivo para moradores de rua - que, conforme mostrou o Estadão, é questionado por especialistas. Covas voltou a dizer que anunciou um "hospital referência", e não "exclusivo".

As sabatinas da Rádio Eldorado tiveram início nesta segunda-feira, 19. Além de Covas, já foi entrevistado o candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos. As entrevistas duram 20 minutos, sempre a partir das 8h, e são comandadas por Carolina Ercolin, Haisem Abaki e jornalistas convidados do Estadão.

Todas as entrevistas são transmitidas em FM 107,3, no site radioleldorado.com.br e em facebook.com/radioeldorado.

Veja abaixo a lista dos entrevistados:

19.10 - Guilherme Boulos (PSOL)

20.10 - Bruno Covas (PSDB)

21.10 - Márcio França (PSB)

22.10 - Arthur do Val (Patriota)

23.10 - Celso Russomanno (Republicanos)

26.10 - Filipe Sabará (Novo)

27.10 - Joice Hasselmann (PSL)

28.10 - Jilmar Tatto (PT)

29.10 - Orlando Silva (PC do B)

30.10 - Andrea Matarazzo (PSD)

02.11 - Vera Lúcia (PSTU)

03.11 - Marina Helou (Rede)

04.11 - Levy Fidelix (PRTB)

05.11 - Antonio Carlos (PCO)

Veja também:

Casais têm união oficializada em cerimônia virtual
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade