0

Cabo Daciolo faz citações a Jesus e chama adversários de 'velha política'

Durante debate, o deputado federal e candidato à Presidência pelo Patriota nas eleições 2018 chegou a dizer que 'o Brasil tem 400 bilhões de sonegadores' e afirmou que em seu governo 'o comunismo não vai ter vez'

10 ago 2018
02h14
  • separator
  • comentários

Novidade de última hora na corrida presidencial nas eleições 2018, o candidato do Patriota, Cabo Daciolo, procurou se colocar como um concorrente dissociado da política no debate transmitido pela TV Bandeirantes na noite desta quinta-feira, 9. O presidenciável criticou o que chamou de "velha política", se referindo diretamente aos adversários.

Deputado federal, bombeiro, evangélico e com um discurso quase sempre exaltado, ele fez várias citações a Jesus Cristo e, nas considerações finais do debate, leu trecho da Bíblia, além de se apresentar como "servo do Deus vivo".

No programa, Daciolo chegou a dizer em determinado momento que "o Brasil tem 400 bilhões de sonegadores" e afirmou que em seu governo "o comunismo não vai ter vez".

Ao questionar o candidato do PDT, Ciro Gomes, Daciolo disse que o ex-ministro foi o "fundador do Foro de São Paulo" e perguntou o que ele sabia sobre a "Ursal (União das Repúblicas Socialistas da América Latina). "Não sei o que é isso e não fui fundador do Foro de são Paulo", respondeu Ciro. "Sabe, sim", insistiu o bombeiro.

Em todas as suas manifestações no debate, o candidato do Patriota se dirigiu à "nação brasileira". Fez questão de repetir que "o momento é o da transformação" e que o "povo está cansado de promessas". "Queremos atitude." Fez ainda um apelo para que as pessoas que estão pensando em sair do País não saiam e para os que deixaram o Brasil retornem, porque "está chegando o momento do crescimento, de clamar a Deus, que vai dar a vitória".

O Patriota lançou a candidatura do bombeiro no sábado, 4, penúltimo dia antes do fim do prazo para a confirmação das chapas, em convenção realizada em Barrinha, no interior paulista. Dias antes, o próprio Daciolo havia divulgado um vídeo no qual dizia que o partido poderia não confirmar seu nome na convenção.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade