0

Anastasia anuncia equipe de coordenação de sua campanha ao governo de Minas nas eleições 2018

Vice na chapa do tucano, Marcos Montes (PSD) cuidará da articulação com lideranças do interior

11 jul 2018
19h23
atualizado em 12/7/2018 às 13h14
  • separator
  • comentários

BELO HORIZONTE - O pré-candidato ao governo de Minas Gerais nas eleições 2018, Antonio Anastasia (PSDB), anunciou nesta quarta-feira, 11, os três nomes que serão responsáveis por coordenar sua campanha: seu pré-candidato a vice, Marcos Montes (PSD), seu atual suplente no Senado, Alexandre Silveira (PSD), e o economista Luiz Antônio Athayde.

"Será uma campanha rápida e franciscana, com poucos recursos. Optamos, portanto, pela formação de uma equipe enxuta que trabalhará de forma harmônica, unida e eficiente sob minha coordenação", afirmou o Anastasia, por meio de sua assessoria de imprensa.

Ex-subsecretário de Investimentos Estratégicos do governo de Minas Gerais nas gestões de Aécio Neves e de Anastasia, Luiz Antônio Athayde será o responsável pela formulação do programa de governo. Enquanto esteve na subsecretaria, o economista era responsável por administrar as Parcerias Público-Privadas (PPPs) do governo estadual.

Com a entrada de Athayde na campanha, a tendência é que o programa de governo tenha características desenvolvimentistas. O economista tem um bom relacionamento com a iniciativa privada e o programa pode incluir concessões e investimento em PPPs.

Natural de Uberaba, no Triângulo Mineiro, o deputado federal Marcos Montes será o responsável pela coordenação política, servindo como interlocutor de Anastasia em relação às lideranças do interior de Minas, articulando a campanha tucana com prefeitos, vereadores e pré-candidatos a deputado. A campanha de Anastasia, no entanto, não terá coordenadores regionais.

Alexandre Silveira, que pode se tornar senador caso o pré-candidato vença a eleição, será o responsável por gerir a logística e infraestrutura da campanha.

Anastasia contará ainda com um conselho político, que terá a participação dos presidentes dos partidos que compõem sua coligação. Domingos Sávio (PSDB), Diego Andrade (PSD), Noraldino Júnior (PSC), Raimundo Benoni (PPS), Dilzon Melo (PTB) e Zé Silva (Solidariedade), integrarão o conselho, que terá como missão definir a formação da chapa proporcional, além das vagas de suplentes dos senadores da coligação.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade