De onde veio a expressão "sem eira nem beira"?​

29 ago 2017
19h03
atualizado às 19h04
  • separator
  • comentários

Fulano não tem eira nem beira, ou seja: não tem onde cair morto. A expressão veio de Portugal, de navio. A palavra eira vem do latim "area", significando um espaço de terra batida, lajeada ou cimentada, próximo às casas, nas aldeias portuguesas, onde se malhavam, trilhavam, limpavam e secavam cereais. Depois da colheita, os cereais ficavam ao ar livre e ao sol, a fim de serem preparados para a alimentação ou para serem armazenados.

Impressionante imagem de criança sem teto
Impressionante imagem de criança sem teto
Foto: istock

Quem possuísse uma eira era proprietário e produtor, com terras, casa e bens. Quer dizer que tinha riqueza, poder e status social, explica o professor de Língua Portuguesa Ari Riboldi.

Já a beira é a aba da casa, aquela extensão do telhado que serve para proteger da chuva. "Quem não tem eira nem beira não é dono de terra nem de casa. Nos tempos atuais, é um sem-teto, um sem-terra. Diz-se de quem vive miseravelmente, na extrema pobreza", esclarece Riboldi.

O professor conta que a expressão ganhou popularidade devido a sua rima e mostra a condição de uma legião cada vez maior de famintos e miseráveis, "na margem das cidades e das estradas, à espera de dias melhores".

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade