Reitores de universidades brasileiras debatem empreendedorismo e diversidade

28 jun 2017
14h33
  • separator
  • comentários

Os reitores de 16 universidades do Brasil se reuniram nesta quarta-feira para um debate sobre empregabilidade a convite do Santander Universidades e da Universia Brasil e indicaram investimentos em educação básica e equidade como princípios para a valorização da diversidade no mercado de trabalho.

"Investir em educação básica vai beneficiar nossa população mais pobre. Mas para isso é preciso oferecer salários competitivos, para atrair professores para essa área", defendeu Antônio Freitas, pró-reitor da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A vice-presidente de Recursos Humanos do Banco Santander, Vanessa Lobato, apresentou aos reitores dados que demonstraram a importância da diversidade, que influencia em até 70% na reputação corporativa, e destacou que empresas com equipes plurais apresentam faturamento maior.

"Para conquistar a equidade, o ponto de partida é a empatia, uma capacidade que se adquire, especialmente ao se colocar no lugar do outro. Por isso a diversidade deve ser plural, acolher a diferença", destacou Lobato.

Primeira mulher a ocupar o cargo máximo da Universidade de Brasília (UnB), a atual reitora Márcia Abrahão lembrou destacou o protagonismo de sua instituição na implantação de políticas de inclusão.

"A UnB foi uma das pioneiras na adoção do sistemas de cotas, ainda em 2004. O sistema chegou a ser questionado em uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), a qual, felizmente, vencemos", lembrou a acadêmica.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade