Primeira aplicação do Enem Digital tem abstenção de 68% dos participantes

Dos 93 mil inscritos, mais de 58 mil não compareceram; problemas no servidor marcam primeiro dia de provas

31 jan 2021
21h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Na primeira aplicação da versão digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 68% dos participantes não compareceram à prova neste domingo, 31. Dos 93 mil inscritos, mais de 58 mil faltaram, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O alto índice de abstenção segue a tendência da versão impressa do Enem 2020, na qual 55% dos candidatos não foram - mais de 3 milhões de pessoas. Por problemas no servidor, estudantes começaram a prova com atraso ou não conseguiram realizar o exame. A solicitação para reaplicação pode ser feita entre os dias 8 e 12 de fevereiro, segundo a assessoria do Inep.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que uma nova jornada tem início com a digitalização das provas feitas pelo instituto. "O Enem foi a primeira (prova digital) e a partir de agora vamor levar essa experiência para outras avaliações e exames, porque entendemos que esse é o futuro". O Enem Digital 2020 é o piloto do projeto do Ministério da Educação (MEC) que prevê a digitalização total do exame até 2026, com a extinção da versão impressa. De acordo com Lopes, estudantes que realizaram o exame mostraram-se satisfeitos nas redes sociais.

Alexandre Lopes, presidente do Inep
Alexandre Lopes, presidente do Inep
Foto: Divulgação/ mec.gov.br / Estadão

Como revelou o Estadão, candidatos relataram terem sido impedidos de fazer a prova por problemas técnicos com o sistema nos estados do Amapá, Alagoas, Maranhão, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal. Pelas redes sociais, estudantes mencionaram atrasos de uma hora e meia para o início da prova em escolas nas cidades de São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Porto Alegre. O problema no servidor foi confirmado pelo Inep, porém o instituto não forneceu detalhes de locais ou número de candidatos prejudicados. O Enem Digital foi aplicado em 1.028 locais de prova em 104 cidades do País.

No Rio, Juliana do Valle foi uma das alunas que precisou aguardar por uma hora e meia para iniciar o exame. Aos 20 anos, este foi o primeiro Enem dela, que diz não ter tido dificuldades com a plataforma no decorrer da prova. O problema foi a inicialização do sistema. "Quando deu 15h, o sistema começou a funcionar. Só que é uma prova muito cansativa e a gente já estava muito desgastado emocionalmente, então foi muito difícil".

Há quem teve uma boa experiência no exame, sem atrasos e com funcionamento adequado do servidor. É o caso de Chermont Accioly, que fez o exame em Niterói, no Rio de Janeiro. "A experiência de fazer o Enem Digital é um tanto quanto inovadora e foi mais tranquilo para mim, porque com dois cliques eu conseguia ir da questão 90 pra 13. Não tive a preocupação de marcar o cartão de respostas e nem receio de pular questões, como já aconteceu acidentalmente na prova física", diz o estudante de 19 anos que quer cursar Psicologia ou Fisioterapia. O único ponto negativo para Chermont é a quantidade de horas em frente à tela do computador. "Pelo menos para mim, que uso óculos, é um pouco exaustivo para a visão pois é muito tempo olhando pra um fundo branco".

De acordo com o Inep, candidatos que se sentiram prejudicados e não conseguiram fazer o exame por questões logísticas podem solicitar a reaplicação do Enem entre os dias 8 e 12 de fevereiro. O estudante pode optar entre fazer a prova no próximo domingo, 7 de fevereiro, e solicitar a reaplicação apenas do primeiro dia ou não comparecer ao próximo e solicitar a reaplicação dos dois dias de prova. A reaplicação do Enem Digital será na versão impressa nos dias 23 e 24 de fevereiro, mesma data para quem enfrentou problemas logísticos na versão impressa ou teve doença infectocontagiosa (como covid-19), estudantes do estado do Amazonas e pessoas privadas de liberdade (PPL).

Neste domingo foi aplicado o 1º dia da versão digital do Enem 2020. Foram 90 questões nas áreas de Linguagens e Ciências Humanas resolvidas no computador e uma redação dissertativa manuscrita, que teve como tema "O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil". No próximo domingo, 7 de fevereiro, os candidatos farão as provas de Matemática e Ciências da Natureza. A versão digital do Enem segue os moldes da impressa, com 180 questões objetivas e uma redação dissertativa. As perguntas são tiradas do mesmo banco de itens do Inep e a correção seguirá a Teoria de Resposta ao Item (TRI), modelo estatístico característico do Enem.

Veja também:

Os heróis que mantiveram a educação caminhando em 2020
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade