Mais da metade dos alunos tem dificuldades em matemática

17 set 2015
17h44
atualizado às 17h46
  • separator
  • comentários

Em uma escala de quatro, pouco mais de 56% dos estudantes do 3º ano do ensino fundamental de escolas públicas não conseguiram superar os dois primeiros níveis do aprendizado de matemática. O dado é da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), divulgada hoje (17) pelo Ministério da Educação, que, em novembro de 2014, avaliou quase 2,5 milhões de estudantes da série considerada a última etapa da alfabetização.

Crianças durante aula em escola síria de Jarmaq , no campo de Yarmouk. 14/04/2015.
Crianças durante aula em escola síria de Jarmaq , no campo de Yarmouk. 14/04/2015.
Foto: Moayad Zaghmout / Reuters

Na matemática, os estudantes que ficaram em um dos dois primeiros níveis de aprendizagem não conseguem, por exemplo, resolver alguns tipos de problemas com número naturais maiores que 20 e ler horas em relógio analógico.

No caso da escrita, que tem cinco níveis, cerca de 65% dos alunos alcançaram os dois melhores patamares da avaliação, o que significa que eles têm capacidade de escrever palavras com diferentes estrutura silábicas e um texto corretamente com coerência.

Na leitura, a maioria dos alunos (55%) ficou nos dois piores níveis, dentre quatro, significando que eles não conseguem localizar informação explícita em textos de maior extensão e identificar a quem se refere um pronome pessoal.

A ANA foi criada a partir do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). O acordo estabelece que todas as crianças até 8 anos de idade sejam alfabetizadas em português e matemática.

 

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade