PUBLICIDADE

Governo Tarcísio volta atrás e libera livro de Djamila Ribeiro em biblioteca escolar

'Cartas para Minha Avó' chegou a ser removido da plataforma Leia SP para 'análise'; entenda

16 mai 2024 - 18h21
(atualizado às 20h19)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A Secretaria de Educação de São Paulo voltou atrás e liberou o livro Cartas para Minha Avó, da filósofa Djamila Ribeiro, em uma plataforma de leitura usada pelos professores do estado. A obra explorava memórias pessoais, além de temas como racismo, feminismo e orixás.
A filósofa e escritora Djamila Ribeiro
A filósofa e escritora Djamila Ribeiro
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Secretaria de Educação de São Paulo voltou atrás e liberou o livro Cartas para Minha Avó, da filósofa Djamila Ribeiro, em uma plataforma de leitura usada pelos professores de português do estado. A obra havia sido retirada da ferramenta Leia SP para 'análise'.

"O livro 'Cartas para minha Avó', da autora Djamila Ribeiro, já está disponível na plataforma Leia SP. Após análise da obra, realizada a pedido da rede, a pasta concluiu que o título continuará disponível para os alunos do Ensino Médio e EJA [anos finais e ensino médio]", disse a Secretaria em nota enviada ao Terra.

O livro estava à disposição dos estudantes e docentes até sexta-feira, 10. No entanto, o acesso foi interrompido durante alguns dias, sem explicação, e voltou a ser permitido nesta quinta, 16.

A Secretaria ainda explicou que realiza frequentemente a atualização dos títulos disponíveis na plataforma, para adequar a complexidade dos conteúdos oferecidos aos ciclos de ensino dos alunos da rede.

A autora Djamila criticou a suspensão temporária da obra e a classificou como 'antidemocrática'.

"Sem discusão, sem debate, é uma atitude absolutamente antidemocrática, e vai contra o que as educadoras, os educadores comprometidos com uma educação antirracista têm propondo no Brasil nos últimos anos [...] Acho que, vindo do governo [Tarcísio de Freitas], essa foi uma decisão totalmente arbitrária no sentido de que o livro está sendo adotado por várias escolas e passou também por comissões que o avaliaram", disse para a Folha de S. Paulo.

Cartas para Minha Avó explora memórias de infância e lembranças da avó da autora, assim como temas como racismo, feminismo e orixás.

O Leia SP é uma biblioteca digital entregue aos estudantes e professores paulistas no início deste ano letivo, composta por obras literárias indicadas por especialistas da rede e Ministério da Educação (MEC).

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade