Direito na Unifesp terá 80 vagas e entradas só pelo Sisu

Será o primeiro ano da nova graduação da universidade, que considera ampliar a oferta no futuro. Este é o primeiro curso público da área aberto na região metropolitana de SP desde o século 19

2 out 2020
18h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

SÃO PAULO - A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) confirmou nesta sexta-feira, 2, que irá ofertar 80 vagas no primeiro ano da nova graduação em Direito. Segundo a universidade, as aulas têm início previsto para 2021 e o ingresso será exclusivamente via Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Em setembro, a universidade recebeu autorização do Ministério da Educação (MEC) para oferecer até cem vagas em Direito, mas a instituição decidiu dar início ao novo curso com número menor. Por enquanto, todas as entradas também serão no período diurno.

"A Unifesp considera ampliar a oferta de vagas no futuro, quando as condições necessárias para tanto estiverem colocadas, inclusive com a possibilidade de oferta no período noturno", afirma a universidade, em nota.

A graduação será na Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (Eppen), no câmpus Osasco, na Grande São Paulo. Com a proposta de formar profissionais voltados para solução de problemas, este é o primeiro curso público da área aberto na região metropolitana desde o século 19.

"O Projeto Pedagógico do Curso de Direito da Unifesp - avaliado com nota máxima pelo Inep em 2019 e finalmente autorizado em 2020 - tem na interdisciplinaridade um dos seus pilares pedagógicos e abarca diferentes ênfases formativas que poderão ser percorridas pelo seu corpo discente", diz o comunicado.

Ainda de acordo com a universidade, a proposta "não contempla dupla titulação" - ao contrário do que era previsto no pré-projeto do curso, publicado no site da instituição.

Veja também:

Investigação da BBC revela tortura e abusos em escolas islâmicas no Sudão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade