PUBLICIDADE

Dicas para construir uma cultura organizacional transparente

Ambiente profissional que transmite confiança e respeito favorece a inovação e a criatividade

20 out 2023 - 06h00
Compartilhar
Exibir comentários

Quando se fala sobre os elementos que tornam uma empresa sustentável, é comum pensarmos em balanços financeiros, lançamentos de produtos e, até mesmo, no regime de contratação dos funcionários. Mas um dos pontos que mais definem a sustentabilidade de uma empresa e que, por muitas vezes, é deixado de lado, é a cultura organizacional. Ou seja: os valores, as práticas, comportamentos e hábitos compartilhados entre todos os funcionários de uma empresa. 

E uma das formas que mais contribuem para o sucesso e a sustentabilidade de qualquer empresa é investir na construção de uma cultura organizacional, acima de tudo, transparente. Uma cultura que promove o diálogo aberto e honesto entre os colaboradores cria um ambiente onde a comunicação flui de maneira eficiente, permitindo que ideias inovadoras sejam compartilhadas e desafios sejam enfrentados coletivamente. Essa transparência não impacta somente na relação dos funcionários com a empresa, como também fortalece a confiança dentro da própria equipe, promovendo um senso de pertencimento e engajamento. 

Evitar situações em que os funcionários “pensam, mas não falam” é uma prática crucial para o desenvolvimento saudável da organização. Quando os colaboradores temem consequências negativas ao expressar suas opiniões, a inovação é sufocada e problemas potenciais podem passar despercebidos. Uma cultura que valoriza a transparência encoraja os funcionários a compartilharem suas preocupações e sugestões, criando um ambiente em que todos se sintam ouvidos e respeitados. 

Além disso, é importante evitar cenários nos quais os funcionários apenas dizem o que os outros querem ouvir, mesmo sem acreditar verdadeiramente nas próprias palavras. Uma cultura organizacional autêntica promove a expressão sincera de opiniões, mesmo que estas sejam divergentes. Quando os colaboradores sentem que podem falar honestamente, mesmo em discordância, o resultado é um ambiente mais criativo e inovador. 

Para evitar que colaboradores tenham medo de "falar o que pensam" ou que prefiram “falar o que os outros querem ouvir”, é fundamental que executivos e diretores de empresas adotem algumas práticas que elevem a troca com todos os colaboradores. Veja abaixo algumas delas. 

Liderança pelo exemplo 

Os líderes devem dar o exemplo ao demonstrar uma comunicação aberta e receptiva. Isso significa estar disposto a ouvir opiniões divergentes, aceitar feedback construtivo e estar aberto a mudanças. 

Aceitação a diversidade de opiniões

Incentive a diversidade de pensamento e opiniões. Mostre que a organização valoriza diferentes perspectivas e que o debate construtivo é bem-vindo. 

Aprendizado contínuo

Promova o aprendizado contínuo, em que erros são vistos como oportunidades de crescimento. Isso reduzirá o medo de represálias ao reconhecer que todos estão em um processo constante de aprendizado. 

Criação de canais de comunicação

Estabeleça canais formais e informais para a comunicação e certifique-se de que esses canais sejam acessíveis. Encoraje a participação de todos os colaboradores. 

Foto: iStock

Feedback construtivo

Incentive a cultura de feedback construtivo. Isso envolve não apenas dar feedback, mas também ensinar os colaboradores a oferecerem críticas de maneira construtiva e respeitosa. Compreender que o feedback é uma ferramenta para melhorias, não uma crítica pessoal. 

Reconhecimento e valorização

Reconheça publicamente as contribuições dos colaboradores e valorize suas opiniões. Isso não apenas reforça a importância da participação ativa, mas também cria um ambiente onde os funcionários se sentem apreciados. Lembre sempre da regra: “Valorize em público e faça críticas no privado”. 

Treinamento em comunicação

Ofereça treinamentos em habilidades de comunicação. Isso pode incluir técnicas de comunicação eficaz, gestão de conflitos e desenvolvimento de empatia. Funcionários bem treinados se sentirão mais confiantes para expressar suas ideias. 

Confidencialidade

Em certas situações, como problemas pessoais ou denúncias, garanta a confidencialidade. Saber que suas preocupações serão tratadas com discrição aumentará a confiança dos funcionários para compartilharem questões sensíveis. 

Avaliação de cultura organizacional

Realize avaliações regulares da cultura organizacional para identificar áreas que precisam de melhoria. Essas avaliações podem incluir pesquisas de clima organizacional e feedback anônimo para garantir honestidade e transparência. 

Alexandre Max CEO da plataforma de educação e empregabilidade Vivae, criada a partir de uma parceria da Vivo e da Ânima Educação. Antes da Vivae, Alexandre foi CEO da Casa do Saber. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade