Brasil fica em 10º na Olimpíada Internacional de Matemática

A equipe brasileira conquistou um ouro e cinco pratas; somando 165 pontos, ficando à frente de Japão, França, Alemanha e Canadá

29 set 2020
18h06
atualizado às 18h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

SÃO PAULO - O desempenho de seis estudantes brasileiros colocou o Brasil entre os dez países com mais pontuação na 61ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO). Este é o melhor resultado desde 2009, quando o País esteve na 15ª colocação. Em 2020, com 165 pontos, a equipe ficou à frente de países como Japão, França, Alemanha e Canadá. Todos os jovens conquistaram medalhas, sendo um ouro e cinco pratas.

Seis estudantes que representaram e conquistaram medalhas para o Brasil neste ano
Seis estudantes que representaram e conquistaram medalhas para o Brasil neste ano
Foto: Divulgação/ IMPA / Estadão Conteúdo

Um dos premiados com medalha de prata foi Francisco Moreira Machado Neto, de 19 anos, que mora em Fortaleza, no Ceará. Ele finalizou o colégio no ano passado, mas afirma que o interesse em participar da IMO começou muito antes. No nono ano, foi premiado com menção honrosa na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM).

"Depois da menção honrosa, comecei a acompanhar mais sobre olimpíadas de matemática. Coloquei como desafio participar da IMO e comecei a me dedicar muito. Conversei com professores que já tinham participado. Durante o ensino médio, participei de treinamentos e outras competições, tanto que neste ano nem comecei a fazer faculdade. Minha meta era a IMO. Sempre tive vontade de representar o Brasil na competição internacional. A equipe como um todo conquistou medalha neste ano. Fiquei muito feliz", disse o estudante.

"Esse foi o melhor ano para nós. Ficamos entre os dez melhores, ocupando a décima colocação. Foi nosso recorde de pontuação e medalhas com um ouro e cinco pratas. Todos os seis participantes premiados", comemorou Carlos Gustavo Moreira, pesquisador do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), coordenador-geral da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) e líder do time da IMO 2020. Com a medalha de ouro deste do ano, o Brasil já acumula 11 medalhas de ouro na competição, disse Moreira, que ganhou uma delas em 1990 na edição realizada na China.

Evento deste ano precisou ser adaptado para a forma online
Evento deste ano precisou ser adaptado para a forma online
Foto: Divulgação/ IMPA / Estadão Conteúdo

Diante da pandemia do novo coronavírus, inicialmente prevista para acontecer em julho, em São Petersburgo, na Rússia, a IMO precisou ser adaptada para o formato online. A competição aconteceu entre 19 e 28 de setembro, com realização das provas nos dias 21 e 22, em centros de aplicação de cada país previamente aprovados pelo conselho consultivo da organização. No Brasil, as provas, que tiveram duração de 4 horas e meia, foram realizadas com todas as medidas de saúde e de segurança, no Ceará e no Rio de Janeiro, com necessidade de deslocamento aéreo de somente dois estudantes que moram em outros estados. Além de representantes brasileiros e fiscais estrangeiros no local da prova, fiscais internacionais também monitoraram a todo o momento os participantes. Os vencedores da olimpíada foram conhecidos na segunda-feira, 28.

Neste ano, para amenizar a ausência dos encontros presenciais entre estudantes e matemáticos, uma série de atividades virtuais procurou integrar os participantes da olimpíada pelas redes sociais.

Para participar da Olimpíada Internacional de Matemática, o grupo passou por três testes seletivos que aconteceram entre novembro do ano passado e julho deste ano, além de intensos treinamentos. Os jovens selecionados são medalhistas da 41ª OBM e também foram premiados em olimpíadas nacionais e internacionais.

No terceiro ano do ensino médio, Gabriel Ribeiro Paiva, de 17 anos, que mora em Fortaleza, também conquistou prata na IMO deste ano. Para ele, a participação em campeonatos anteriores foi essencial para o desempenho positivo na maior competição científica do mundo. "Participei da Olimpíada Ibero-americana de Matemática no ano passado (ouro), da Olimpíada de Matemática do Cone Sul (prata) e da Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (ouro). Desde o sexto ano também participo da OBM, conquistando menção honrosa, 2 medalhas de prata, 2 de ouro e 1 de bronze", contou o estudante.

Além de premiados na edição anterior da OBM também são candidatos ao processo seletivo para representar o Brasil na IMO estudantes premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que nas últimas edições também começou a incluir colégios privados, e premiados em olimpíadas regionais que acontecem em diversos estados do Brasil e também no exterior. Neste ano, os calendários da OBM e da OBMEP estão sendo redefinidos para 2021, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Equipe brasileira que participou da IMO 2020:

Bernardo Peruzzo Trevizan, de São Paulo (SP) - Prata

Guilherme Zeus Dantas e Moura, de Maricá (RJ) - Prata

Pablo Andrade Carvalho Barros, de Teresina (PI) - Prata

Francisco Moreira Machado Neto, de Fortaleza (CE) - Prata

Gabriel Ribeiro Paiva, de Fortaleza (CE) - Prata

Pedro Gomes Cabral, de Fortaleza (CE) - Ouro

Dez primeiros países na lista da IMO 2020, que reuniu 105 países:

China - 215 pontos

Rússia - 185 pontos

Estados Unidos - 183 pontos

Coreia - 175 pontos

Tailândia - 174 pontos

Itália - 171 pontos

Polônia - 171 pontos

Austrália - 168 pontos

Reino Unido - 167 pontos

Brasil - 165 pontos

Realizada desde 1959, a IMO é destinada a estudantes do ensino médio com idades entre 14 e 19 anos e que não tenham ingressado na universidade. Em 1979, o Brasil começou a participar como observador quando foi criada a Olimpíada Brasileira de Matemática. E desde 1981, participa oficialmente da competição.

O Brasil é o país latino-americano com maior número de medalhas na competição, totalizando em 142 até agora. No ano passado, a equipe conquistou duas medalhas de prata e quatro de bronze.

Veja também:

O que o muro de Trump diz sobre a eleição dos EUA
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade