PUBLICIDADE

Após oito tentativas, jovem é aprovado em medicina na UFCG: 'Minha hora chegou'

Emmanuel Almeida Carvalho, de 24 anos, foi aprovado em terceiro lugar para o curso de Medicina na universidade pública

28 fev 2024 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
 Jornada de Emmanuel Almeida Carvalho, de 24 anos, rumo à realização de seu sonho de cursar Medicina foi marcada por desafios e perseverança
Jornada de Emmanuel Almeida Carvalho, de 24 anos, rumo à realização de seu sonho de cursar Medicina foi marcada por desafios e perseverança
Foto: Arquivo Pessoal

A jornada de Emmanuel Almeida Carvalho, de 24 anos, rumo à realização de seu sonho de cursar Medicina foi marcada por desafios e perseverança. Após oito tentativas, ele conquistou o terceiro lugar na lista de classificados para o curso na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), na Paraíba. 

Com um histórico de nove participações no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Emmanuel enfrentou uma batalha pela aprovação. A primeira tentativa, no entanto, ocorreu em 2015, quando ele ainda estava no ensino médio, então foi apenas um teste.

Apesar de obter boas notas em muitas dessas tentativas que garantiriam a ele uma vaga em outros cursos, todas as provas foram feitas com um único objetivo: ser aprovado no curso de Medicina. Neste ano, após uma rotina de estudos e cursinho, ele finalmente alcançou o terceiro lugar na lista de classificação do curso na UFCG, sua cidade natal e onde reside atualmente.

"O sentimento é de muita felicidade e alívio. Parece que tirei um grande peso das minhas costas. Foi um processo bem difícil, mas eu acreditava que minha hora chegaria e, finalmente, chegou", disse ele. 

Ao Terra, ele conta que o sonho de cursar Medicina não era uma aspiração recente, mas algo enraizado desde a infância, inspirado pelo altruísmo e humanidade que via nos médicos. "Eu criei essa admiração desde novo, além do chamado de Deus também para atuar na área". 

Com o apoio de seus entes queridos, especialmente de sua mãe, pai e irmão, ele perseverou mesmo diante das frustrações e incertezas. "Durante essa trajetória, o que me incentivou muito a continuar foram meus familiares, além de também ter estabalecido um prazo, porque eu não poderia ficar tentando para sempre. Então, eu defini que daria meu melhor, mas essa seria minha última tentativa", contou. 

Ao longo de sua jornada, Emmanuel afirma que apenas em 2023 buscou auxílio psicológico, algo que ele considera essencial para uma preparação adequada e para lidar com a ansiedade durante as provas. "Acredito que o acompanhamento psicológico, mental, é fundamental para aprovação, porque o processo de fato é difícil. E isso fez muita diferença para eu alcançar essa conquista." 

Sobre experiências e dicas para aqueles que estão trilhando o mesmo caminho, o estudante enfatiza a importância de uma base sólida de estudos, a prática constante de questões e simulados, a identificação dos horários mais produtivos para estudar, a prática de atividades físicas e o equilíbrio entre estudo e lazer.

"Eu gostava, por exemplo, de praticar musculação, que era um tempo livre meu, onde eu desconectava das outras coisas. É muito importante você ter esses momentos que vão além do estudo, com momentos leves, porque caso contrário seu rendimento pode cair muito. E eu reforço que acredito que buscar um acompanhamento psicológico pode ajudar demais também, e claro, não desistir tão fácil que você sonha", destaca o jovem. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade