PUBLICIDADE

9 das 10 cidades com maior taxa de analfabetismo estão no Nordeste, diz IBGE

Dados do Censo foram divulgados nesta sexta-feira, 17; índices evidenciam que disparidades regionais permanecem

17 mai 2024 - 12h52
(atualizado às 14h56)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: EBC BRASIL

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira, 17, um novo recorte com base no Censo 2022, que mostra as cidades do País com as maiores taxas de analfabetismo entre a população com 15 anos ou mais. Dos 50 municípios com os piores índices, 48 estão no Nordeste. As únicas exceções são Alto Alegre e Amajari, em Roraima, no Norte.

De acordo com o IBGE, 11,4 milhões de pessoas a partir de 15 anos não sabem ler e escrever uma carta simples. O número equivale a 7% da população. O Nordeste continua sendo a região com o maior índice de analfabetismo do País, com 14,2%, o dobro da média nacional.

Em comparação com a última edição da pesquisa, realizada em 2010, houve melhora relativa: a taxa de alfabetização no Nordeste passou de 80,9% para 85,79%.

10 maiores índices de analfabetismo do país (entre pessoas com 15 anos ou mais)

  1. Alto Alegre (RR): 36,81%
  2. Floresta do Piauí (PI): 34,68%
  3. Aroeiras do Itaim (PI): 34,63%
  4. Massapê do Piauí (PI): 34,3%
  5. Paquetá (PI): 34,28%
  6. Estrela de Alagoas (AL): 34,2%
  7. Padre Marcos (PI): 34,01%
  8. São Domingos (PB): 33,77%
  9. Alagoinha do Piauí (PI): 33,61%
  10. Vieirópolis (PB): 32,9%
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade