PUBLICIDADE

Dono de loja de veículos de Curitiba é preso por vender carros em consignação e não repassar valores aos proprietários

Segundo a polícia, estima-se que mais de 10 pessoas foram vítimas da ação criminosa, que gerou prejuízo de mais de R$ 300 mil

17 mai 2024 - 16h07
Compartilhar
Exibir comentários

Um homem de 37 anos, dono de uma loja de veículos de Curitiba, foi preso nesta sexta-feira (17) suspeito de estelionato. Segundo a polícia, estima-se que mais de 10 pessoas foram vítimas da ação criminosa, que era simples: ele é suspeito de vender os carros em consignação e não repassar os valores aos donos do veículo.

Foto: Ilustrativa/iStock/Fahroni. / Banda B

De acordo com as investigações, as vítimas deixavam os veículos em consignação na revendedora de carros, que fica no bairro Santa Felicidade. Posteriormente, ele vendia o veículo, não dava ciência da venda ao proprietário e não repassava o valor da venda. 

"A loja funciona há quase cinco anos. Segundo ele, que foi ouvido em interrogatório, no início da loja não era assim que funcionava, que passou a fazer faz pouco tempo e acabou se enrolando nessa dívida. Mas sabemos que é o papo desses vendedores estelionatários" 

disse a delegada Ellen Victer.

Ao ser preso, o homem alegou ainda que também tinha sido vítima. Mas a delegada destacou que o prejuízo provocado por ele, pelo menos até agora, chega aos R$ 380 mil.

Donos de carros viravam vítimas

No fim das contas, os proprietários dos veículos acabavam também sendo vítimas e descobriam a situação quando recebiam notificação informando que o veículo estava com gravame de alienação fiduciária.

"A pessoa que comprou o carro acredita que a transação foi correta e vai conseguir a transferência do veículo, mas o veículo continua em nome do proprietário e agora com o gravame de alienação fiduciária. O proprietário do veículo foi vítima duas vezes: além de perder o carro, ainda tem o carro com gravame e não recebeu o dinheiro. O comprador também não vai conseguir transferir o carro para o seu nome". 

Ainda conforme a delegada, outras duas vítimas procuraram a delegacia nesta semana. Para a polícia, não há dúvidas de que existam outras vítimas.

Orientações 

A Polícia Civil orientou que quem estiver atrás de comprar ou vender um veículo, redobre a atenção.  

Ao deixarem os automóveis para serem vendidos em revendas, certifique-se da procedência da empresa. Procure saber as avaliações da loja, os dados do carro, se for possível entrar em contato com um despachante e tentar se certificar de que não esteja caindo em golpe.

Caso seja vítima, procure a unidade da Polícia Civil mais próxima. Uma opção pode ser a Delegacia de Estelionato, que investiga crimes deste tipo.

Banda B
Compartilhar
Publicidade
Publicidade