0

FHolding compra participação do Grupo PPG na iNFavela

Agência de marketing especializada em ações nas favelas passa a ser controlada integralmente pela holding de Celso Athayde

13 set 2017
14h43
  • separator
  • comentários

A Favela Holding adquiriu a participação do Grupo PPG na iNFavela - agência de comunicação com expertise em live marketing, especializada no universo das favelas - e a partir de agora controla integralmente a empresa. O acordo de compra já estava firmado antes mesmo da criação da iNFavela, em 2013, quando ambas as partes se propuseram a unir forças e desenvolver uma agência capaz de gerar impacto positivo nas favelas através de ações de marketing. Uma vez que o objetivo fosse concluído e a agência se tornasse autossustentável, o Grupo PPG sairia de cena e deixaria o comando integral ao grupo presidido por Celso Athayde.

Foto: DINO

"Sentamos agora porque concordamos que a iNFavela está suficientemente grande para tocar suas próprias operações. Então fizemos a aquisição dos 50% das ações que o Grupo PPG detinha. Agradecemos o Grupo PPG pelo empenho em transformar o nosso negócio em uma realidade reconhecida com know-how dentro do mercado, aproximando grandes marcas dos consumidores das favelas", declara Celso Athayde, presidente da Favela Holding e CEO da iNFavela.

O CEO do Grupo PPG, Fernando Barros, comemorou o sucesso do negócio, no qual foram investidos cerca de R$ 3 milhões por parte do grupo;

"Me apaixonei pela Favela Holding desde o primeiro dia. Fiquei impressionado com a seriedade e a competência como o Celso conduz seus negócios. Isso só mostra que se dermos oportunidades para as favelas, seus moradores irão longe. Resolvi potencializar por acreditar que era um grande negócio social e hoje sei que estava certo. É hora de comemorar o sucesso e desejar vida longa a iNFavela. Tenho certeza que está em ótimas mãos"

Sandro Ferreira, Presidente da Invent Live Marketing, empresa do Grupo PPG responsável por desenvolver a iNFavela, garante que novos projetos sociais serão desenvolvidos em parceria com a Cufa e a Favela Holding.

"Estamos saindo de sociedade, mas não vamos sair da parceria. Queremos continuar próximos das empresas da Favela Holding e da Cufa, continuando a qualificar pessoas desses territórios e colaborando para a sustentabilidade do projeto, agora como parceiro pontual", explicou Sandro.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade