0

Escritora reflete sobre os muitos significados de felicidade em sua obra

18 jun 2019
16h06
  • separator
  • comentários

Acredita-se que a felicidade está em adquirir e possuir coisas, como uma casa maior, o carro do ano, ou objetos tecnológicos de última geração, como celulares. Mas, na realidade, isso não é felicidade. É claro que, conquistar bens materiais a partir do esforço do trabalho, são grandes conquistas e devem ser celebradas. Só que, a verdadeira felicidade, está nas coisas simples da vida. Coisas que tem valor, mas não tem preço. 

Foto: Pixabay/Dino / DINO

É necessário viver aproveitando cada minuto da vida e as coisas valiosas que a mesma possui. O tempo é um patrimônio valioso que todos herdam quando nascem, mas nem todos sabem administrá-lo. Por isso, é preciso fazer uma boa gestão do tempo, para poder usufruí-lo da melhor forma.  

A felicidade vai muito além dos "objetivos materiais" de vida. Pois ela pode ser encontrada em coisas simples da vida e do dia dia, como nas boas relações, na família, no amor, na fé, nas experiências vividas e nos pequenos e grandiosos gestos de carinho para com os outros. 

Para confirmar isso, um estudo realizado em Harvard, com duração de 75 anos, constatou dois pontos importantes. O primeiro, é sobre gastar dinheiro com experiências. Segundo o estudo, viajar, por exemplo, deixa as pessoas mais felizes do que passar horas e horas gastando no shopping. Enquanto o segundo ponto, afirmou que o que deixa as pessoas mais felizes e saudáveis, são as relações interpessoais que elas constroem. Pois pessoas que cultivam relacionamentos saudáveis, consequentemente são mais saudáveis também. Já que a saúde está intimamente ligada à felicidade.

Pelo fato das pessoas se sentirem mais felizes ao gastarem mais dinheiro com experiências do que com bens materiais, muitas delas já estão aderindo a um estilo de vida mais simples e sem os grandes luxos do mundo moderno, em que se busca apenas ter o essencial para viver.

Como são inúmeras as coisas simples da vida que proporcionam mais felicidade ao ser humano, não é possível listá-las. Mas dentre elas estão, passar mais tempo com as pessoas que são importantes, praticar hobbies, agradar alguém que ama, apreciar aquele prato preferido em um dia comum, passear em um final de tarde com o cachorro, beber um café que acabou de ser feito e etc.

Mas para aqueles que ainda não acreditam que a felicidade está na simplicidade ou não sabem como desfrutarem destes e de outros momentos bons e simples da vida, há um livro chamado "Vida, Cores, Amores - Coletânea de sentimentos", que pode ajudar nestas questões e não pode deixar de ser lido, pois traz muitas reflexões e ensinamentos ao leitor sobre este e outros temas.

Sobre a obra

"Vida, Cores, Amores - Coletânea de sentimentos, escrito por Ana Airtes Martins, publicado pela Editora Viseu, contém 80 páginas e se encontra, ainda, em sua 1º Edição, traz ao leitor, a proposta de estimular a desaceleração do cotidiano e o melhor desfrute dos momentos mais simples da vida, que costumam ser engolidos pela correria do mundo moderno. Em cada uma das páginas, a autora reúne textos e versos sobre a simplicidade, o amor e as verdadeiras riquezas da vida. Além de ser comum encontrar textos que falam de filhos e da descoberta de vida ampla com a chegada da maternidade, experiência que a escritora considera por demais transformadora.

Para os leitores que têm interesse em ler e apreciar o livro "Vida, Cores, Amores - Coletânea de sentimentos", o ideal é que adquira já o mesmo, pois além de ser uma excelente e prazerosa leitura, a obra irá proporcionar momentos de conforto, leveza e calmaria a cada leitor.

Sobre o livro:

Título:Vida, Cores, Amores

Subtítulo: Coletânea de sentimentos

Autora: Ana Airtes Martins

Editora: Viseu

Lançamento: 2018

Páginas: 80

Para saber mais:

https://www.eviseu.com/pt/livros/526/vida-cores-amores/

https://www.eviseu.com/pt/autores/766/ana-airtes-martins/



Website: https://www.eviseu.com

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • comentários
publicidade