PUBLICIDADE

A Black Friday 2020 está chegando para movimentar o varejo

Para boa parte dos comerciantes a Black Friday é o primeiro passo para a retomada do varejo.

11 nov 2020 11h50
ver comentários
Publicidade

A Black Friday acontece sempre no final de novembro e está programada para acontecer no dia 27.

Foto: Bárions Produções / DINO

Com a reabertura ainda que restrita do comércio, os lojistas estão animados, já que a data proporciona aos consumidores inúmeras vantagens de compras e facilidade de pagamento, o que faz o dinheiro voltar a circular, a economia retoma o crescimento e consequentemente geram-se mais empregos.

A data, em geral, é uma excelente oportunidade para que as pessoas possam adquirir diversos produtos com descontos variados e de quebra dar um impulso não só nas vendas online como também nas lojas físicas.

Segundo o site consumidormoderno.com.br a pandemia do coronavírus trouxe um cenário de incertezas. Após meses de quarentena a economia começa a ser retomada em passos lentos, impulsionada pela reabertura de estabelecimentos pelo país. Mesmo diante desse contexto, 67% dos brasileiros pretendem aproveitar as promoções da Black Friday 2020. É o que mostra a pesquisa realizada pela Tracy Locker - Everything We Do Is Buy Design, agência de shopper experience dos grupos DDB/ABC, em parceria com a Behulp, startup de tecnologia e análise de comportamento do consumidor.

"O isolamento social trouxe mudanças no comportamento dos shoppers em 2020. Se antes deixar para a última hora era a tendência, hoje 43% dos entrevistados dizem estar programando suas compras de Black Friday desde o início do ano", afirma Catarina Moraes, Head de Empatia da tracy locke .

Ainda que boa parte da população tenha sido pega de surpresa com a chegada da Pandemia e por consequência o isolamento social - é sabido que muitos esperam pela data para adquirir um produto de maior valor agregado e pelas inúmeras formas de pagamentos que são oferecidas. Por isso é preciso estar atento.

Em um ano em que a palavra de ordem é economizar, não dá para sair agindo por impulso e comprar um ou mais produtos sem ter a certeza que esteja realmente precisando e que conseguirá quitar, caso tenha assumido algumas prestações e/ou parcelamentos. É preciso pesquisar bem e escolher com calma para que não haja arrependimento depois. 

São inúmeros fatores que fazem com que a data seja considerada muito importante para o varejo, "e não estamos falando somente de oportunidades de compras" mas também dos órgãos competentes que têm se mobilizado e somado esforços com as associações de lojistas para fazer com que os comerciantes atuem de forma efetiva na hora de praticar descontos, realizar o atendimento e entregar no prazo.

A Black Friday enfrentou muito ceticismo por parte dos consumidores. Mas esta imagem já foi transformada no Brasil. A conclusão é baseada em um estudo do Google chamado de Temporada Black Friday. É uma análise na qual a opinião das pessoas sobre a data foi associada com hashtags. Entre os respondentes, 55% usaram termos positivos, como #descontodeverdade. Apenas 8% citaram o termo #blackfraude e os outros 37% utilizaram expressões neutras, como #blackfriday.

Por conta disso ao longo dos anos surgiram inúmeros sites e programas com intuito de combater as falsas ofertas, garantir a qualidade das lojas participantes e evitar as promoções chamadas popularmente de "Black Fraude". Entre eles destaca-se o Selo Black Friday Legal que identifica empresas que aderirem ao Código de Ética da iniciativa, comprometendo-se com as boas práticas, e o site  blackfridaydeverdade  que tem como objetivo verificar a veracidade das promoções, premiar e estimular lojistas por boa conduta e ainda fazer parceria com grandes players do mercado. 

Isso tem contribuído com a crescente credibilidade que vem conquistando ano a ano os consumidores, principalmente os que não estão habituados a comprar em lojas online e optam por lojas físicas com resultados mais assertivos para o varejo físico.

As lojas físicas saem na frente em uma liquidação pelo potencial promocional e a chamada compra por impulso. Elas estão ao alcance do consumidor com pilhas de produtos atrativos, adesivos de vitrine mostrando os descontos, banners promocionais e até com locutores divulgando as ofertas. Tudo isso para chamar a atenção do consumidor que passa pelo ponto de venda.

Para o lojista uma vitrine bem montada é uma excelente oportunidade de conquistar novos clientes. Já para os clientes mais ariscos é chance de se aproximar e fidelizar com promoções especiais e formas de pagamento exclusivas. Algumas ferramentas que podem ajudar as lojas a aproveitarem essa oportunidade são vitrines, banners, adesivos entre outros...

Segundo o site g1.globo.com/go/goias/especial-publicitario/guia-black-friday/noticia o deslocamento de público online para o PDV físico já vinha sendo notado nos últimos anos. Mas, em 2019, esse movimento se intensificou e - pela primeira vez - mostra que o número de compradores em lojas físicas deve se igualar ao de e-shoppers.

São muitos os fatores que pesam a balança favoravelmente às lojas físicas na hora de decidir sua compra na Black Friday, ainda mais quando se coloca em foco a confiabilidade. As vantagens vão desde experimentar e/ou testar produto na hora e assim evitar trocas, como a velha e boa pechincha na hora de realizar o pagamento, isso sem falar que não tem custo de frete. 

E o que esperar desta Black Friday? 

Não é nenhuma novidade que a Black Friday é uma grande oportunidade para os varejistas e o comércio em geral, bem como é a grande chance do consumidor adquirir um determinado produto tão desejado.  

"Segundo Eduardo Terra - Presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, há muitas incertezas sobre qual será a situação do varejo, mas há algumas coisas que os comerciantes já podem fazer para estar se preparando para os diferentes cenários."

Eduardo ainda afirma que esta será a maior edição da Black Friday no país, mas as empresas precisam estar prontas para suprir a demanda, tanto em termos tecnológicos quanto comerciais, para fidelizar clientes. E ele adverte: a hora de se planejar é agora. Fonte: www.sbvc.com.br/black-friday-2020-agora

Planejar foi e é o segredo do sucesso para um excelente resultado, o quanto antes for estruturado e bem elaborado maior será o resultado. Tudo deve ser pensado, desde do treinamento da equipe e atendimento quanto a sua comunicação visual que precisa ser feita de forma clara e direta. Em caso de rede de lojas o indicado é o uso de uma única identidade visual - assim traz mais personalidade a marca.  

A Bárions Produções, única empresa brasileira verdadeiramente one-stop-shop do segmento, conta com uma equipe de projetista especializada em comunicação visual de grande escala para atender rede de lojas. 

Em todos os momentos comerciais poder contar com parceiros e fornecedores de confiança é fundamental. A parceria é sempre bem-vinda, auxilia e contribui fazendo com que sua mercadoria chegue no prazo, sua embalagem seja confeccionada a tempo e sua comunicação visual feita e aplicada de forma eficiente para que sua campanha seja um sucesso.  Afinal ninguém quer ser deixado na mão. 

A Black Friday em números

O site da ebit.com.br/imprensa/balanco-blackfriday-2019 divulgou que o varejo brasileiro faturou R$ 3,2 bilhões na Black Friday 2019 em dois dias de promoção. Segundo os dados da Ebit|Nielsen, referência na mensuração de dados de comércio online no Brasil. O número é 23,6% maior ao registrado no mesmo período do evento em 2018, quando as vendas totalizaram R$ 2,6 bilhões. O tíquete médio teve uma pequena queda de 1,1% frente ao ano passado (R$ 608), ficando em R$ 602.

Durante a quinta e a sexta, foram registradas 5,33 milhões de pedidos, um aumento de 25% na comparação com o mesmo período do ano anterior, diz a líder de Ebit-Nielsen, Ana Szasz. 

Neste período, a empresa identificou que as promoções online levaram 418 mil brasileiros a comprar pela primeira vez via internet durante a Black Friday, uma alta de 12%, sendo que 55% dos pedidos foram feitos a partir de celulares, e destaca que entre as plataformas de adesão ao varejo online, o Instagram ultrapassou o Facebook e se tornou a mídia que mais motiva as compras 

Mas é preciso estar atento, não são só os números do varejo que crescem durante o período. Segundo o Procon no ano passado foram registradas mais de 5 mil reclamações, classificando a propaganda enganosa e o prazo de entrega como as principais dentre todas as reclamações feitas junto ao órgão.

Curiosidades da Black Friday

A Black Friday - significa "sexta-feira negra" termo criado pelo comércio varejista, dos Estados Unidos, para identificar a maior ação anual de vendas que ocorre na               4ª sexta-feira do mês de Novembro após o dia de Ação de Graça.

Nesse dia, as lojas abrem as portas mais cedo para atender aos milhares de consumidores que estão a fim de comprar produtos de alto valor agregado com excelentes descontos. Este período marca também, o início das compras da data mais comercial e esperada pelos lojistas do ano, que é o Natal.

O Brasil realizou a Black Friday pela primeira vez em novembro de 2010 e                 teve um faturamento total de 3 milhões de reais. No ano seguinte, o faturamento chegou aos 100 milhões.  Fonte: terra.com.br/noticias/dino/black-friday-2019

Para saber mais sobre o mercado de comunicação visual acesse: barions.com.br/blog



Website: http://barions.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade