0

Sinovac dobrará capacidade anual de produção da CoronaVac

Objetivo é produzir até 1 bilhão de doses do imunizante contra o coronavírus

13 jan 2021
07h57
atualizado às 08h27
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma unidade da Sinovac Biotech pode dobrar sua capacidade de produção anual da vacina contra covid-19 CoronaVac para 1 bilhão de doses até fevereiro, disse o chairman do grupo nesta quarta-feira.

Chairman da Sinovac, Yin Weidong, durante visita à imprensa à empresa em Pequim
24/09/2020 REUTERS/Thomas Peter
Chairman da Sinovac, Yin Weidong, durante visita à imprensa à empresa em Pequim 24/09/2020 REUTERS/Thomas Peter
Foto: Reuters

Mais de 7 milhões de doses da CoronaVac, uma das três vacinas contra Covid-19 que a China incluiu em seu programa emergencial de vacinação, já foram fornecidas para regiões que incluem a cidade de Pequim e a província de Guangdong, disse o chairman da Sinovac Biotech Yin Weidong em entrevista coletiva.

Embora a primeira fase da atual linha de produção da Sinovac Life Science possa produzir 500 milhões de doses da CoronaVac em um ano, uma outra com capacidade anual de 500 milhões de doses pode se tornar operacional em fevereiro, disse Yin.

O Instituto Butantan, que lidera os testes clínicos em Fase 3 com a CoronaVac no Brasil, divulgou na terça-feira que a CoronaVac tem eficácia global de 50,38% na prevenção da Covid-19. Confirmou ainda que a potencial vacina tem 78% de eficácia contra casos leves e 100% de eficácia contra quadros moderados e graves da doença, segundo dados do estudo.

Yin disse que os estudos com a vacina realizados em diferentes países têm desenhos diferentes, mas que as doses utilizados nos testes vêm do mesmo lote.

"Esses resultados clínicos de Fase 3 são suficientes para provar que a segurança e eficácia da CoronaVac são boas ao redor do mundo", disse Yin.

Veja também:

Como as novas variantes do coronavírus podem afetar a vacinação contra covid
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade