0

Rússia relaxa restrições e abre para atletas e treinadores

Paralisado desde março, campeonato nacional de futebol do país será retomado no dia 21 de junho

17 mai 2020
10h51
atualizado às 11h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
A Rússia relaxou as restrições de fronteira para atletas e treinadores em um movimento que ajudará o futebol a recomeçar no país no próximo mês. O Campeonato Russo será retomado no dia 21 de junho, informou a Federação Russa de Futebol (RFU) recentemente. A competição está paralisada desde o meio de março por conta da pandemia do novo coronavírus.

A Rússia proibiu a maioria das chegadas de estrangeiros em uma tentativa de conter a propagação da covid-19. As fronteiras haviam sido totalmente fechadas no final de março. Agora, o governo diz que atletas e treinadores vão entrar se tiverem contrato com uma equipe de esportes russa ou organização esportiva do país. Eles terão que passar 14 dias isolados ao chegar e serão observados por médicos.

Foto: Shamil Zhumatov / Reuters

O governo diz que "a decisão ajudará o organizações esportivas profissionais, incluindo clubes de futebol da primeira divisão da liga russa, a retomar treinamento após a suspensão das restrições relacionadas à disseminação do novo coronavírus".

É possível que a liga russa seja reiniciada com clubes desfalcados de alguns de seus principais jogadores, uma vez que alguns atletas estrangeiros voltaram para seus países de origem durante a pandemia e ainda não retornaram.

Há casos de jogadores que atuam na Rússia infectados pela covid-19. O Lokomotiv Moscou informou neste sábado que o atacante peruano Jefferson Farfan contraiu o vírus. O presidente do conselho diretor do clube, Anatoly Meshcheryakov, afirmou que o jogador está em Moscou e não teve contato com ninguém do time. Ele não atuou ainda nesta temporada pois estão lesionado.

A Rússia registra mais de 281 mil casos de coronavírus e é o segundo país do mundo com mais pessoas infectadas, de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins. O primeiro são os Estados Unidos, com 1,4 milhão de casos. Mesmo assim, Moscou e outros cidades começaram na última semana a flexibilizar as regras de quarentena impostas para conter o espalhamento do vírus, permitindo a reabertura gradual. Setores como construção e indústria já estão autorizados a retomar o trabalho.

Veja também:

Coronavírus: A imagem de Bolsonaro na imprensa internacional
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade