PUBLICIDADE

Pacheco critica decisão do STF, mas diz que vai instalar CPI

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a imediata instalação da CPI da Covid na Casa

8 abr 2021
21h18 atualizado às 21h31
0comentários
21h18 atualizado às 21h31
Publicidade

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta quinta-feira que vai cumprir a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a imediata instalação da CPI da Covid na Casa, embora tenha considerado que a determinação judicial é "equivocada" e invoca precedentes inadequados.

Em entrevista coletiva após a divulgação da decisão de Barroso, Pacheco disse que deverá cumprir os trâmites para instalar a comissão de inquérito na próxima semana, ao pedir aos partidos que façam a indicação dos nomes para compor o colegiado.

02/02/2021
REUTERS/Adriano Machado
02/02/2021 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Entretanto, em vários momentos, o presidente do Senado criticou a decisão do STF ao avaliar que a CPI poderá expor os senadores ao risco de serem contaminados pela Covid-19, uma vez que precisa ocorrer de forma presencial, e tem ainda condições de se tornar uma antecipação do palanque político para as eleições de 2022.

Pacheco disse que, desde que assumiu o comando do Legislativo, buscou fazer um enfrentamento "inteligente" da pandemia pautado pela pacificação, união e coordenação, procurando a todo momento a estabilidade política.

"Embora eu respeite aqueles que a desejem..., eu considero que a CPI da Pandemia, neste momento, vai ser um ponto fora da curva", disse ele, acrescentando que considera que o momento não seria o mais apropriado para realizar a comissão de inquérito.

O presidente do Senado disse que vai considerar recorrer da decisão que determinou a abertura da CPI.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade