1 evento ao vivo

Feriado bancário de Corpus Christi continua em 11/07, diz BC

A cidade de São Paulo antecipará o feriado de Corpus Christi para esta quarta-feira (20). No entanto, os bancos funcionarão normalmente.

19 mai 2020
14h22
atualizado às 14h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
BRASÍLIA — O Banco Central informou, por meio de um comunicado ao mercado, que o feriado bancário de Corpus Christi ocorrerá, em todo o Brasil, no dia 11 de junho de 2020. Este será o dia considerado "não útil" para fins de "operações praticadas no mercado financeiro, inclusive quanto às atividades e aos sistemas de responsabilidade desta autarquia".

Desde cedo, os mercados no Brasil - em especial, o de câmbio - opera sem a certeza sobre o funcionamento de bancos e da B3 nesta quarta-feira (20) e na quinta-feira (21). Isso porque um decreto da prefeitura de São Paulo "antecipa" o feriado de Corpus Christi na cidade para 20 de maio. Já o feriado municipal do dia da Consciência Negra, originalmente marcado para 20 de novembro, ocorreria em 21 de maio.

Feriado bancário de Corpus Christi continua em 11 de junho de 2020, diz BC
Feriado bancário de Corpus Christi continua em 11 de junho de 2020, diz BC
Foto: Agência Brasil

O comunicado do BC não menciona o decreto em São Paulo. Ele apenas reforça que, para fins de liquidação de operações no mercado financeiro, o dia não útil será em 11 de junho - e não em 20 de maio. Em tese, como o feriado bancário considerado pelo BC é no dia 11 de junho, bancos poderiam funcionar normalmente nesta quarta-feira, inclusive as agências bancárias.

O BC ainda não se pronunciou sobre a questão do feriado do Dia da Consciência Negra, antecipado em São Paulo para a quinta-feira.

Entidades do sistema financeiro pediram ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que o setor seja excluído do megaferiado que está sendo organizado pelo estado e pela prefeitura de São Paulo, previsto para iniciar quarta-feira. As entidades afirmam que além de problemas sociais e operacionais, a inclusão das instituições financeiras no feriado prolongado seria um ato inconstitucional, uma vez que compete à União fiscalizar e regular o sistema financeiro nacional e, portanto, dispor sobre os dias de funcionamento dessas instituições.

No âmbito social, as entidades dizem que o fechamento de agências bancárias coincide com o calendário de pagamento do auxílio emergencial, cuja segunda parcela começou a ser paga nesta segunda (18) e cujos pagamentos para as pessoas que nasceram de janeiro a abril acontecem nos dias decorrentes.

Veja também:

Coronavírus: A imagem de Bolsonaro na imprensa internacional
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade