5 eventos ao vivo

Dupla compara vacina da covid ao Holocausto e acaba presa

Os homens de 73 e 37 anos são acusados de terem feito folheto contra imunizantes circular por Londres

4 fev 2021
14h48
atualizado às 14h58
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A polícia britânica anunciou nesta quinta-feira que prendeu dois homens suspeitos de distribuírem um folheto com material que parece comparar as vacinações contra covid-19 ao Holocausto.

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, observa homem receber dose da vacina da Oxford/AstraZeneca contra Covid-19, em Londres
25/01/2021
Stefan Rousseau/Pool via REUTERS
Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, observa homem receber dose da vacina da Oxford/AstraZeneca contra Covid-19, em Londres 25/01/2021 Stefan Rousseau/Pool via REUTERS
Foto: Reuters

Os homens de 73 e 37 anos são acusados de terem feito o folheto circular no sul de Londres no final de janeiro.

Atualmente, o Reino Unido está realizando um programa de vacinação em massa, e mais de 10 milhões de pessoas já receberam as primeiras doses da vacina contra covid-19.

Mas houve vários protestos de oponentes da vacina na capital, e especialistas alertam que uma minoria considerável de pessoas acredita em teorias conspiratórias sobre as vacinações ou o próprio coronavírus.

O homem de 73 anos é suspeito de comunicações mal-intencionadas e perturbação pública, e o de 37 foi preso devido à suspeita de violação da ordem pública. Eles foram soltos sob fiança até uma audiência no início de março.

Veja também:

'A melhor vacina é a disponível': Por que não se pode comparar os imunizantes contra covid-19
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade