PUBLICIDADE

Covid: OMS inclui a CoronaVac em lista de uso emergencial

A relação da organização é um sinal para os reguladores nacionais sobre a segurança e eficácia de um produto

1 jun 2021 12h06
| atualizado às 12h28
ver comentários
Publicidade
Profissional de saúde segura frasco da vacina contra Covid-19 CoronaVac em centro de vacinação em Jacarta
REUTERS/Willy Kurniawan
Profissional de saúde segura frasco da vacina contra Covid-19 CoronaVac em centro de vacinação em Jacarta REUTERS/Willy Kurniawan
Foto: Reuters

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou a CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech, para uso emergencial, fazendo da vacina a segunda produzida na China a obter endosso da organização, informou a OMS nesta terça-feira, 1º.

A lista de uso emergencial da OMS é um sinal para os reguladores nacionais sobre a segurança e eficácia de um produto.

A relação também permite que a vacina seja incluída no esquema Covax, o programa global de fornecimento de vacinas principalmente para países pobres, que atualmente enfrenta grandes problemas de abastecimento devido à suspensão das exportações de vacinas pela Índia.

Em comunicado, o painel independente de especialistas recomendou a CoronaVac, que no Brasil é produzida pelo Instituto Butantan, para adultos com mais de 18 anos, com uma segunda dose entre duas e quatro semanas depois da primeira.

Não houve limite máximo de idade, uma vez que os dados sugerem que é provável ter efeito protetor em pessoas idosas.

Veja também:

'A melhor vacina é a disponível': Por que não se pode comparar os imunizantes contra covid-19:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade