1 evento ao vivo

Covid-19: São Paulo ultrapassa Itália em número de casos

No entanto, número de vítimas ainda é superior no país europeu

25 jun 2020
13h44
atualizado às 13h57
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O estado de São Paulo ultrapassou a Itália no número total de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) nesta quinta-feira (25), confirmaram as autoridades locais. Enquanto a Itália totaliza 239.706 infectados desde fevereiro, o estado paulista chegou a marca de 248.587 contaminações.

Enfermeira preenche prontuário de paciente com coronavírus em São Paulo
Enfermeira preenche prontuário de paciente com coronavírus em São Paulo
Foto: Amanda Perobelli / Reuters

Com quase 46 milhões de habitantes, São Paulo contabiliza 541 casos da doença para cada 100 mil habitantes. Já a Itália, que conta com pouco mais de 60,3 milhões de cidadãos, tem 397 casos para cada 100 mil moradores.

São Paulo supera o território italiano em um momento em que os europeus estão com a pandemia sob controle, com números baixos e estáveis desde o fim de maio. Por sua vez, os paulistas veem os dados subirem ainda em uma frequência bastante alta. Para se ter uma ideia, foram 9.765 novos casos nas últimas 24 horas - um novo recorde desde o início da crise sanitária.

Na quarta-feira (24), o estado também tinha chegado a um número recorde, com o registro de 9.347 infecções em um dia. Na Itália, foram contabilizados 296 casos em 24 horas nesta quinta-feira - quarta tinham sido 190 infecções novas. Os números usados são os dados oficiais e, por isso, não há comparação na proporção da quantidade de testes para covid-19 que foram realizados em ambos os locais. No entanto, o estado paulista vem registrando um número bem menor de mortes do que o país europeu. São 13.759 óbitos em São Paulo, em uma taxa de 30 vítimas para cada 100 mil habitantes, contra 34.678 da Itália, o que dá um índice de 57 mortes a cada 100 mil.

Em números totais, porém, São Paulo contabilizou 407 falecimentos em 24 horas enquanto os italianos perderam 34 pessoas para o coronavírus.

Veja também:

Os navios gigantescos que a pandemia mandou para o desmanche
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade