0

Brasil supera mil mortes pelo 4º dia e bate novo recorde

29 mai 2020
19h10
atualizado às 19h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Ellan Lustosa/Código 19 / Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde divulgou, na noite desta sexta-feira, que mais 1.124 pessoas perderam as vidas nas últimas 24 horas por conta de complicações causadas pelo novo coronavírus no Brasil. O número representa o quarto dia seguido acima das mil mortes e atinge agora 27.878 óbitos desde o início da pandemia.

O registro desta sexta-feira é o quarto mais alto na lista brasileira e coloca o País na quinta colocação do ranking mundial de mortes, ultrapassando a Espanha. Na lista das nações com mais mortes acumuladas, o Brasil só fica atrás de Estados Unidos (102.516), Reino Unido (38.243), Itália (33.229) e França (28.717). A Espanha está agora na sexta posição, com 27.121, segundo dados da universidade Johns Hopkins.

O balanço informa também que o recorde de novos casos foi batido outra vez. Foram 26.928 registros, acima dos 26.417 registrados na véspera, a maior marca diária até então. Agora o País tem 465.166 casos confirmados e 189.476 recuperados.

Com reabertura das atividades econômicas já anunciada, o Estado de São Paulo segue liderando em número de casos e óbitos, com 101.556 diagnósticos e 7.275 mortes. O Rio tem 47.953 casos e 5.079 óbitos. No Ceará são 38.395 infecções e 2.859 mortes. Os números chegam no momento em que alguns Estados começam a discutir as medidas de flexibilização do isolamento social e reabertura de setores da economia.

Somente em maio foram mais de 186 mil novos casos

No mês de maio, a doença quadruplicou no Brasil, saindo de 91,6 mil casos para mais de 400 mil confirmações da covid-19. Pelo menos metade dos novos registros ocorreram nas duas últimas semanas. O aumento de diagnósticos, no entanto, não reflete a maior testagem da população. Muitos casos continuam subnotificados pela baixa capacidade de realizar exames, apontada pelo Ministério da Saúde, inclusive.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Veja também:

Bolsonaro viraliza com uso e defesa polêmica da hidroxicloroquina
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade