PUBLICIDADE

Brasil registra 5.126 novos casos e mais 72 mortes por covid

Em termos absolutos, o Brasil é o segundo país com maior número de óbitos pela doença, atrás somente dos Estados Unidos

21 nov 2021 18h15
| atualizado às 20h18
ver comentários
Publicidade
Vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro
27/10/2021
REUTERS/Pilar Olivares
Vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro 27/10/2021 REUTERS/Pilar Olivares
Foto: Reuters

O Brasil registrou neste domingo 5.126 novos casos de covid-19, com o total de infecções confirmadas no país avançando para 22.017.276, segundo informações do Ministério da Saúde.

Também foram contabilizadas 72 novas mortes pela doença, o que elevou o total de vítimas fatais da Covid no país a 612.659, acrescentou a pasta.

Em termos absolutos, o Brasil é o segundo país com maior número de óbitos pela doença, atrás somente dos Estados Unidos, e o terceiro em contagem de casos, abaixo de EUA e Índia.

O país, no entanto, tem registrado redução nos números da pandemia na média das últimas semanas, à medida que avança em sua campanha de vacinação contra a Covid-19.

O governo federal ainda informou neste domingo que há 182.585 pacientes de Covid-19 em acompanhamento no país.

Consórcio de imprensa

O Brasil registrou 97 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com dados divulgados pelo consórcio de veículos de imprensa neste domingo. A média de óbitos, que neste sábado havia ficado abaixo de 200 pela primeira vez desde abril de 2020, teve uma ligeira alta e ficou em 201.

Somados os registros desde o início da pandemia, o País chegou neste domingo a um total de 612.722 vítimas da covid-19. Nas últimas 24 horas, foram confirmados 5.064 novos diagnósticos da doença nas cidades brasileiras, o que fez a média de novos casos ficar em 8.509.

No total, são 22.015.036 testes positivos em todo o período pandêmico. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 21.222.032 pessoas se recuperaram da doença e 182.585 seguem em acompanhamento.

Especialistas têm destacado o papel do avanço da vacinação para a redução de casos e mortes pela doença. Os registros estão em queda no País há cerca de cinco meses. Teve início neste sábado, 20, uma campanha de mega vacinação liderada pelo Ministério da Saúde, que incentiva pessoas com doses atrasadas a buscarem a aplicação no posto mais próximo.

Os dados diários são reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa, que é formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20 horas.

O balanço de óbitos e de casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade