PUBLICIDADE

Brasil entra em pacto mundial de vacinas contra covid-19

No entanto, a OMS informou que o país terá de pagar custos

15 jul 2020 17h02
| atualizado às 17h09
ver comentários
Publicidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta quarta-feira que o Brasil apresentou um pedido oficial para participar do sistema mundial criado para garantir a candidata a vacina contra o novo coronavírus Sars-CoV-2. O programa de financiamento é chamado "COVAX Facility" e já tem 75 países interessados em fazer parte do mecanismo.

Frascos ilustratórios são dispostos com etiqueta de "Vacina para Covid-19". 10/04/2020. REUTERS/Dado Ruvic.
Frascos ilustratórios são dispostos com etiqueta de "Vacina para Covid-19". 10/04/2020. REUTERS/Dado Ruvic.
Foto: Reuters

Além do Brasil, a lista inclui Argentina, Canadá, República Tcheca, Estônia, Finlândia, Islândia, Irlanda, Israel, Japão, Kuwait, Luxemburgo, México, Nova Zelândia, Noruega, Portugal, Catar, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Suíça, Emirados Árabes Unidos e Reino Unido.

Pelo menos mais 90 países de baixa renda poderão ser incluídos no sistema, por meio de doações voluntárias ao Compromisso de Mercado Avançado (AMC) da Gavi, a Aliança para Vacinas. Todos juntos representam 60% das população mundial. A OMS, no entanto, explicou que o Brasil e as outras 74 nações precisarão custear o imunizador contra a covid-19 com seus próprios orçamentos. O pacote inclui, porém, que todos recebam as futuras vacinas de forma justa.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade