0

Boris Johnson diz que disparada de casos confirma previsões

Premiê britânico afirmou que as próximas semanas serão cruciais para se descobrir se lockdowns locais podem controlar o vírus

5 out 2020
09h29
atualizado às 09h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta segunda-feira que o número crescente de casos de covid-19 está próximo das previsões do governo, e por isso as próximas semanas serão cruciais para se descobrir se lockdowns locais podem controlar o vírus.

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, chega à sede da BBC em Londres
04/10/2020
REUTERS/Henry Nicholls
Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, chega à sede da BBC em Londres 04/10/2020 REUTERS/Henry Nicholls
Foto: Reuters

"A incidência que estamos vendo nos casos realmente corresponde no geral àquilo que pensávamos", disse Johnson depois que o Reino Unido relatou um salto de casos diários de Covid-19, que atingiram o recorde de 22.961 no domingo.

Por causa de uma falha técnica, mais de 15 mil resultados de exames não haviam sido transferidos para sistemas de computador a tempo, inclusive os de rastreadores de contato.

"Para ser sincero, acho que os números ligeiramente menores que vimos não refletiam o rumo que achávamos que a doença podia tomar, por isso acho que estes números são realistas", disse Johnson.

"O crucial é que, nos próximos dias e semanas, veremos mais claramente se algumas das restrições que adotamos... se isso começa a funcionar para conter o vírus".

Indagado sobre uma vacina, Johnson disse que o projeto da AstraZeneca parece estar perto de uma.

"Estamos trabalhando muito duro para conseguir uma. Ainda não chegamos lá".

"Fui ver os cientistas de Oxford no Instituto Jenner, a equipe da AstraZeneca. É incrível o que eles estão fazendo. Você realmente sente que eles devem estar perto, mas ela tem que ser devidamente testada", disse Johnson.

Veja também:

Os navios gigantescos que a pandemia mandou para o desmanche
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade