PUBLICIDADE

Bolsonaro falha em preservar condições de vida, diz Greta

Ativista ambiental é uma crítica do governo do presidente brasileiro

20 abr 2021
14h09 atualizado às 14h13
0comentários
14h09 atualizado às 14h13
Publicidade

A ativista ambiental Greta Thunberg disse na segunda-feira que o presidente Jair Bolsonaro tem falhado em assumir responsabilidade para preservar as condições presentes e futuras de existência.

Ativista sueca Greta Thunberg 
09/10/2020
Jessica Gow /TT News Agency/via REUTERS
Ativista sueca Greta Thunberg 09/10/2020 Jessica Gow /TT News Agency/via REUTERS
Foto: Reuters

"Posso dizer com segurança que ele falhou em assumir a responsabilidade que é necessária para preservar as condições de vida presentes e futuras para a humanidade", disse Thunberg durante entrevista coletiva da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a pandemia da covid-19, da qual participou como convidada.

No ano passado, a adolescente fez duras críticas à gestão de Bolsonaro, dizendo que o presidente havia falhado em controlar a crise do coronavírus no Brasil.

"O governo Bolsonaro falhou definitivamente em lidar com a pandemia do coronavírus, como muitos outros governos também fizeram", disse a ativista sueca, de 18 anos, em uma videoconferência com jornalistas.

Bolsonaro já chamou a ativista de "pirralha" em declarações anteriores.

O Brasil possui o segundo maior número absoluto de mortes por covid-19 no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, mas atualmente lidera o planeta na quantidade de vítimas reportadas diariamente, sendo responsável por um em cada quatro óbitos pela doença em todo o mundo a cada dia, conforme levantamento da Reuters.

Na entrevista da OMS, Thunberg disse ainda que espera que uma cúpula nesta semana liderada pelos Estados Unidos para lidar com a crise climática comece a tratar a questão como uma crise real.

"Podemos ter quantas cúpulas quisermos... mas enquanto não tratarmos a crise como uma crise, não poderemos alcançar grandes mudanças", afirmou.

"Não podemos tentar resolver esta crise com a mesma abordagem que nos colocou nela em primeiro lugar. Precisamos começar a tratar a crise como uma crise", acrescentou.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade