0

Fumaça de queimadas se espalha no céu no centro-norte do BR

Pará tem mais de 1.700 focos de incêndio em 48h

5 set 2017
16h45
  • separator
  • comentários

O alto número de focos de queimadas observado nas últimas 48 horas sobre áreas do interior do Nordeste e no Norte do Brasil estão espalhando fumaça no céu , facilmente detectada por imagens de satélite.

A imagem em alta definição do satélite norte-americano GOES 16 mostra uma área esbranquiçada (fumaça) sobre o sul do Maranhão, do Piauí, se estendendo até o Tocantins, outras áreas da Região Norte, chegando à região do Pantanal, no Centro-Oeste do Brasil.

Veja abaixo a imagem de satélite do GOES 16:

Foto: Climatempo

"Ventos que estão soprando de leste para o oeste estão levando a fumaça do Maranhão e do Tocantins para todo o sul da região Amazônica. A fumaça é barrada pela Cordilheira dos Andes e desce em direção ao Pantanal de Mato Grosso do Sul", explica o meteorologista Bruno Maon.

Focos de incêndio nas últimas 48h

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou nas últimas 48 horas 1.753 focos de incêndio no Pará , 1.741 pontos em Mato Grosso, 1.108 no Maranhão e 624 focos no Tocantins.


Foto: Climatempo
Foto: Gleive Márcio. Palmas/TO.

Os municípios que mais queimaram nos últimos dois dias foram São Félix do Xingu (PA) com 4.614 focos de incêndio, Altamira (PA) com 3.353 pontos, Porto Velho (RO) com 2.461e Corumbá (MS) com 2.109 focos.

O total de focos de queimadas no Brasil neste comecinho de setembro está 14% superior ao mesmo peíodo do ano passado (entre 1 e 4 de setembro).

O aeropoto de Corumbá reportou fumaça na tarde desta terça-feira (5). A grande massa de ar seco que ainda predomina sobre o Brasil vem impedindo a ocorrência de chuva. Com o ar muito seco, o risco de fogo é alto e as queimadas se proliferam rapidamente.

Veja também:

Ar seco pelo interior do Brasil

Climatempo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade