2 eventos ao vivo

STJ libera funcionários da Vale presos após Brumadinho

Cinco pessoas ligadas à Vale e à consultoria alemã Tüv Süd presas após o rompimento da barragem foram liberadas

5 fev 2019
14h59
atualizado às 15h11
  • separator
  • 0
  • comentários

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu colocar em liberdade cinco pessoas ligadas à Vale e à consultoria alemã Tüv Süd presas após o rompimento da barragem operada pela mineradora em Brumadinho (MG), informou no início da tarde desta terça-feira a assessoria do tribunal.

O relator do habeas corpus, ministro Nefi Cordeiro, observou que, no caso, os engenheiros e funcionários da Vale já prestaram declarações, já foram feitas buscas e apreensões e não foi apontado qualquer risco que eles pudessem oferecer à sociedade.

Equipes de resgate buscam vítimas de rompimento de barragem da Vale em Brumadinho
02/02/2019 REUTERS/Adriano Machado
Equipes de resgate buscam vítimas de rompimento de barragem da Vale em Brumadinho 02/02/2019 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

"Todos os ministros ressaltaram a gravidade do fato ocorrido e a comoção social causada pela tragédia. No entanto, a Turma entendeu que não há fundamentos idôneos para as prisões", informou a assessoria do STJ.

Serão colocados em liberdade os engenheiros Andre Jum Yassuda, Makoto Namba, Rodrigo Artur Gomes de Melo, gerente executivo operacional da Vale, Ricardo de Oliveira, gerente de meio ambiente da Vale e Cesar Augusto Paulino Grandchamp.

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade