4 eventos ao vivo

RS: homem é preso por estupro e cárcere de filha de 16 anos

Adolescente tomou coragem para denunciar o pai após receber torpedo de campanha contra violência no celular

18 mai 2017
18h02
atualizado às 18h02
  • separator
  • comentários

Uma mensagem automática encaminhada em parceria entre a Polícia Civil e uma operadora de celular foi o caminho para que uma jovem de 16 anos fosse resgatada da prisão e dos abusos que vivia dentro da própria casa. O fato foi registrado em Viamão, na região Metropolitana de Porto Alegre, e surpreendeu até mesmo os investigadores, já habituados aos elevados índices de abuso sexual na cidade. Apenas neste ano, mais de 200 casos são investigados, 120 deles envolvendo crianças.

O caso da adolescente será mais um para essa estatística. Após receber o torpedo com o número do 'disque-denúncia' e a possibilidade de acionar a polícia através de outros meios, a menina tomou coragem e escreveu uma carta denunciando os crimes do pai. A mãe, que também era vítima de violência doméstica e era impedida de ajudar a filha, ajudou na hora de escrever e relatar os abusos.

Para o documento chegar à delegada Jeiselaure Rocha de Souza, titular da Delagacia da Mulher em Viamão, ambas contaram com a sorte. Impedida de sair de casa há um ano, o que configura cárcere privado, a adolescente não teria como levar o papel com sua história até a delegacia. Desse modo, a mãe aproveitou uma ida ao posto de saúde com os outros três filhos menores para chegar até a sede da polícia na cidade. A partir daí, a sorte delas mudou.

A delegada passou a investigar o caso, e foi ao local indicado para efetuar a chamada "busca de pertences", procedimento padrão em casos de violência doméstica. Ao chegar no endereço, a polícia encontrou o irmão da vítima, de apenas seis anos, trancado para o lado de fora da casa -composta de um único cômodo. Do lado de dentro, a vítima estava com pai.

Depoimentos foram colhidos e, a partir dos relatos, a delegada solicitou a prisão preventiva do homem, que não teve o nome divulgado para preservar a adolescente. Ele foi preso e encaminhado ao presídio central de Porto Alegre. Mãe, filha e irmãos foram retirados do local e encaminhados para a rede de proteção à vítimas de violência doméstica e abuso sexual.

A delegada reforça a importância da divulgação dos canais disponíveis para denúncias, a fim de que mais pessoas tomem conhecimento -e sobretudo coragem- para acabar com os abusos. O disque 100 está disponível 24 horas por dia e atende exclusivamente a esses casos. Além disso, todas as delegacias de polícia civil estão aptas a receber o registro de ocorrências e realizar o encaminhamento adequado de cada caso.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade