PUBLICIDADE

Sob críticas, Bolsonaro invoca lealdade das Forças Armadas

Presidente afirmou que os militares são "o último obstáculo para o socialismo"

20 jan 2021 12h34
| atualizado às 12h41
ver comentários
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar nessa quarta-feira que as Forças Armadas são a base do seu governo e que o país agora tem um presidente que respeita os militares.

17/12/2020
REUTERS/Ueslei Marcelino
17/12/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

"Hoje temos um governo que pensa no seu Brasil como um só, e a grande base nossa para cumprir essa missão são a nossa Marinha, o nosso Exército e a nossa Aeronáutica", disse Bolsonaro durante cerimônia que comemorou os 80 anos do Comando da Aeronáutica.

Mais uma vez, em meio a críticas sobre a ação do seu governo, o presidente repete a ideia de que as Forças Armadas estão a seu lado.

Apesar de insatisfações internas com a participação de militares no governo, as Forças Armadas mantém um número considerável de oficiais graduados nos primeiros escalões -- inclusive o criticado ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que é general da ativa.

Na última segunda-feira, em conversa com apoiadores, Bolsonaro voltou a dizer que estava nas mãos das Forças Armadas a decisão se o país vivia em uma democracia ou em uma ditadura, o que levou a críticas duras de parlamentares e outros políticos.

Em conversa com apoiadores, Bolsonaro afirmou que as Forças Armadas foram sucateadas nos últimos 20 anos porque os militares são "o último obstáculo para o socialismo". Apesar da declaração de Bolsonaro, muitos dos novos equipamentos e armamentos que começam a chegar ao país, como o novo caça da FAB, tiveram suas compras e contratos de desenvolvimento iniciados nos governos petistas.

"Quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura são as suas Forças Armadas. Não tem ditadura onde as Forças Armadas não apoiam", afirmou.

Nesta quarta, Bolsonaro afirmou que o Brasil mudou e uma das principais mudanças é ter um presidente que "acredita em Deus" e "respeita seus militares.", e que as Forças Armadas "devem lealdade absoluta ao povo."

"Nós, militares das Forças Armadas, seguimos o norte indicado pela nossa população. Nós nos orgulhamos disso. Eu me orgulho das Forças Armadas e assim diz nosso povo em todos os momentos que é chamado a falar sobre elas", afirmou.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade