PUBLICIDADE

Serra é um quadro extremamente qualificado do PSDB, elogia Aécio

26 out 2013
15h06 atualizado às 15h07
0comentários
15h06 atualizado às 15h07
Publicidade

Durante visita a Presidente Prudente (SP) neste sábado, o presidente do PSDB Aécio Neves elogiou o também tucano José Serra. O ex-governador paulista tem aparecido com mais frequência nos eventos do partido depois de ter ameaçado sair do PSDB. Nesta semana, Serra disse que estava preparado para ser presidente da República. No entanto, os governadores do PSDB de dois dos principais Estados do País, Antônio Anastasia (MG) e Marconi Perillo (GO), afirmaram no mesmo dia que o paulista tem direito de pleitear uma vaga na disputa pelo Palácio do Planalto, mas a vez em 2014 é do senador mineiro Aécio Neves.

"Acho extremamente positivo, antes que me perguntem, e digo isso com absoluta sinceridade, que o companheiro José Serra é um quadro extremamente qualificado do PSDB. É um privilégio para o PSDB tê-lo nos quadros. Por isso, fiz um esforço pessoal para que abandonasse, se é que ele teve, a ideia de deixar o partido. Onde ele estiver e quanto mais ele andar, mais estará contestando o governo, mais estará nos ajudando, ajudando o campo oposicionista", afirmou durante entrevista coletiva.

O senador também demonstrou estar tranquilo quanto a definição do PSDB sobre o candidato à presidência da República em 2014. Segundo ele, em sua terra, Minas Gerais, aprendeu que "não se deve colocar o carro na frente dos bois" e que "uma decisão correta, no tempo errado, não traz o resultado adequado". "Na política, você não pode botar prazo, porque as coisas não se movem dessa forma, mas eu acho que no início do ano, talvez até o mês de março, devemos ter uma decisão tomada com absoluta naturalidade. Não precisa ser antes", garantiu.

O presidente tucano também que acha saudável a presença do Eduardo Campos (PSB) e de Marina Silva (PSB) na disputa. "Não vamos esquecer que nós falamos aí de dois ex-ministros do presidente Lula, que se estivessem lá, estariam fortalecendo o campo governista. Mas estão no campo oposicionista. Então, tem que ser saudado também, tem que apresentar suas propostas", analisou.

Durante a visita a Presidente Prudente, Aécio também afirmou que não questiona pesquisas. "Eu só faço as considerações que qualquer um que as leia pode fazer. Se você coloca pessoas que têm 100% de conhecimento com metade, obviamente o resultado traz algumas distorções. O que todas as pesquisas mostram nesse momento é mais de 60% da população não quer dar um segundo mandato para a presidente da República", disse.

Para o senador, o momento do embate não chegou ainda. "Hoje é quase um monólogo que nós estamos assistindo. A presidente e os ministros falam o que querem, sem qualquer tipo de contestação, sobretudo nos espaços maiores de comunicação. Nós vamos ganhar a pesquisa que vale a pena, que é a da eleição no ano que vem", garantiu.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade