PUBLICIDADE

Secom apoia Frias contra Adnet: "Faz pouco dos brasileiros"

Secretaria acusa o humorista de "parodiar o bem e fazer pouco dos brasileiros"

5 set 2020 12h11
| atualizado às 12h29
ver comentários
Publicidade

A Secom, Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, usou sua conta oficial no Twitter para se unir ao ator e secretário especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, Mário Frias, e atacar o humorista Marcelo Adnet pela paródia feita à série 'Um povo heroico', lançada pelo governo em comemoração ao 7 de Setembro, dia da Independência.

Filme publicitário é estrelado pelo secretário especial da Cultura, o ator Mário Frias
Filme publicitário é estrelado pelo secretário especial da Cultura, o ator Mário Frias
Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo

A Secretaria acusa o humorista de "parodiar o bem e fazer pouco dos brasileiros". Mais cedo, Frias também usou as redes sociais para atacar Adnet: "Garoto frouxo e sem futuro. Agindo como se fosse um ser do bem, quando na verdade não passa de uma criatura imunda, cujo o adjetivo que devidamente o qualifica não é outro senão o de crápula".

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Garoto frouxo e sem futuro. Agindo como se fosse um ser do bem, quando na verdade não passa de uma criatura imunda, cujo o adjetivo que devidamente o qualifica não é outro senão o de crápula. Um Judas que não respeitou nem a própria esposa traindo a pobre coitada em público por pura vaidade e falta de caráter. Um palhaço decadente que se vende por qualquer tostão, trocando uma amizade verdadeira, um amor ou sua história por um saquinho de dinheiro e uma bajulada no seu ego infantil e incapaz de encarar a vida e suas responsabilidades morais. Pior do que isso: conta vantagem por se considerar melhor que as outras pessoas. Mas isso tudo é só para esconder a solidão em que ele se encontra. Quem em sã consciência consegue conviver no mundo real com um idiota egoísta e fraco como esse? Onde eu cresci ele não durava um minuto. Bobão!

Uma publicação compartilhada por Mario Frias🇧🇷 (@mariofriasoficial) em

O global fez uma paródia na plataforma digital GloboPlay do vídeo divulgado pelo governo em que Frias aparece, em tom ufanista, andando pelo Museu do Senado, em Brasília, circulando entre peças de museu, como telas e bustos de figuras históricas da República. 

Na paródia de Adnet, Frias caminha pelo museu demonstrando desconhecimento sobre os símbolos da identidade do povo brasileiro, com um cartaz escrito "não sei quem é", usando o mesmo tom nacionalista utilizado no vídeo original. "Descobriremos juntos, como herois que somos, o que significa cada um desses símbolos da nossa cultura". 

Veja o vídeo na íntegra:

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade