1 evento ao vivo

Quatro suplentes de senador tomam posse nesta segunda-feira

3 jan 2011
16h28
atualizado às 17h53

Tomaram posse na tarde desta segunda-feira os senadores Luiz Carlos João (PT-SC), Remi Ribeiro de Oliveira (PMDB-MA), Ana Rita Esgário (PT-ES) e Danimar Cristina Pereira da Silva (PR-PR). Eles eram suplentes de senadores que renunciaram ao mandato ou se afastaram para assumir cargos no Executivo - em ministérios ou em governos estaduais. As informações são da Agência Senado

Ana Rita era suplente de Renato Casagrande (PSB-ES), que deixou o Senado para assumir o governo do Espírito Santo. Já Danimar entra na vaga de senador deixada por Flávio Arns (PSDB-PR), que assumiu como vice-governador do Paraná. Luiz Carlos substitui Ideli Salvatti (PT), agora ministra da Pesca e Aquicultura. E Remi Ribeiro entra no lugar de Edison Lobão (PMDB), que assume, pela segunda vez, o cargo de ministro de Minas e Energia.

Além dos quatro suplentes que tomaram posse nesta segunda-feira, outros sete assumirão novas vagas no Senado. No lugar da governadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN), assumirá o suplente Garibaldi Alves (PMDB-RN). Seu filho, o também senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), licenciou-se para assumir o Ministério da Previdência e sua vaga será ocupada pelo suplente Paulo Davin (PV-RN).

Novo governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo (DEM-SC) deixou a vaga no senado para Casildo Maldaner (PMDB-SC). Já o governador do Acre, Tião Viana (PT-AC), foi substituído por Aníbal Diniz (PT-AC). No lugar de Marconi Perillo (PSDB-GO), governador de Goiás, entrou Cyro Miranda (PSDB-GO).

Em substituição a Alfredo Nascimento (PR-AM), que assumiu o Ministério dos Transportes, será empossado João Pedro (PT-AM).. No lugar de Aloizio Mercadante (PT-SP), novo ministro de Ciência e Tecnologia, assumirá Giacomo Baccarin (PT-SP).

Como Flávio Arns e Ideli Salvatti encerrariam seus mandatos no Senado em 31 de janeiro, seus substitutos (respectivamente Danimar Cristina e Luiz Carlos) têm pouco menos de um mês de mandato. Este é o prazo também de Remi Ribeiro, segundo suplente de Edison Lobão no mandato que se encerra no fim do mês. Reeleito em 2010, Lobão tem como suplentes para o próximo mandato seu filho, Edison Lobão Filho, e Pastor Bel. Já Renato Casagrande terminaria seu mandato no início de 2015 e, por isso, Ana Rita poderá permanecer no cargo por quatro anos.

Representação feminina
Com a posse desta segunda-feira, o número de mulheres no Senado aumenta de dez para 12 provisoriamente (já que Danimar Cristina cumprirá um mandato de apenas um mês).

Em outubro, foram eleitas oito senadoras que tomarão posse em fevereiro: Ana Amélia Lemos (PP-RS), Ângela Portela (PT-RR), Gleisi Hoffman (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Lúcia Vânia (PSDB-GO), Marinor Brito (PSOL-PA), Marta Suplicy (PT-SP) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Desse grupo, a única que já estava no Senado e se reelegeu é Lúcia Vânia.

Entre as senadoras que encerram seus mandatos neste mês estão Fátima Cleide (PT-RO), Marina Silva (PV-AC), Patrícia Saboya (PDT-CE) e Serys Slhessarenko (PT-MT). Ideli Salvatti também deixaria o Senado no final do mês, mas assumiu em 1º de janeiro a chefia do Ministério da Pesca e Aquicultura. Além disso, Rosalba Ciarlini (DEM-RN), cujo mandato terminaria em 2015, renunciou para assumir o governo do Rio Grande do Norte.

Fonte: Redação Terra
publicidade