0

Para evitar Bolsonaro, PT deve presidir Comissão de Direitos Humanos

Decisão evita que o deputado Jair Bolsonaro tente assumir a liderança do grupo no lugar de Marco Feliciano

18 fev 2014
14h28
atualizado às 15h10
  • separator
  • 0
  • comentários

O Partido dos Trabalhadores (PT) deve confirmar na tarde desta terça-feira que ficará com a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. A decisão impede que o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) assuma a liderança do grupo, coordenado no ano passado pelo Pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

Segundo o líder do PT, Vicentinho (PT-SP), o partido encaminha decisão para ficar com três grupos: a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a Comissão de Saúde e a CDH. O PT, por ter maior bancada, tem direito a presidir três comissões e escolhe-las primeiro. Na semana passada, Vicentinho disse que a CDH não passaria por outro “constrangimento” e pediu adiamento para esta semana na definição da divisão das comissões.

Conhecido por posições conservadores e criticado por ativistas de direitos a homossexuais, Bolsonaro chegou a afirmar, em entrevistas, que tinha apoio de seu partido para presidir a CDH. O PP, no entanto, tem como objetivo ficar com a Comissão de Minas e Energia e não confirmou a intenção de indicar Bolsonaro, caso sobrasse para o partido a CDH.

No ano passado, a atuação da Comissão de Direitos Humanos virou alvo de críticas de ativistas pelos direitos humanos e pastores evangélicos apoiadores de Feliciano. Durante os trabalhos, a CDH chegou a aprovar o decreto legislativo que ficou conhecido como "cura gay", mais tarde arquivado pela Câmara.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/brasil/infograficos/polemicas-de-bolsonaro/" href="http://noticias.terra.com.br/brasil/infograficos/polemicas-de-bolsonaro/">As 10 polêmicas de Bolsonaro</a>
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade