2 eventos ao vivo

Morte de Bolsonaro interessa a pessoas próximas, diz filho

Político deixou equipe de transição após desavença

29 nov 2018
10h24
atualizado às 11h58
  • separator
  • comentários

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou que a eventual morte de seu pai "não interessa somente aos inimigos declarados, mas também aos que estão muito perto". Ele se manifestou por meio de sua conta no Twitter, um hábito na família de políticos.

O tweet foi foi publicado na noite desta quarta-feira (28). Possíveis ameças de morte ou outras informações sobre perigo sério à vida do presidente eleito, caso existam, não foram citadas por Carlos na declaração. Ele não citou nomes.

Recentemente, Carlos Bolsonaro teve problemas de relacionamento com pessoas próximas a seu pai. O vereador deixou a equipe de transição de governo no dia 22 deste mês. Ele e Gustavo Bebianno, que presidiu o PSL durante a campanha eleitoral e será o titular da Secretaria-Geral da Presidência da República, desentenderam-se.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro
O presidente eleito, Jair Bolsonaro
Foto: Adriano Machado / Reuters

O filho de Bolsonaro é muito ativo nas redes sociais. Também era o responsável pela comunicação de seu pai através desses meios.

Horas depois de publicar esse tweet, o político fez outro, dessa vez sobre a facada sofrida por Jair Bolsonaro. Carlos acusou a imprensa de não se importar com um suposto mandante do ataque. Ainda, insinuou que os veículos de comunicação estão comprometidos com partidos de esquerda.

Veja também

 

Fonte: Equipe portal

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade