1 evento ao vivo

Frota afirma que PSL 'não passará mão na cabeça de bandido'

Frota aproveitou o breve discurso para contra-atacar parlamentares do PT.

13 fev 2019
21h33
atualizado às 21h46
  • separator
  • comentários

Diante das acusações de parlamentares da oposição, o deputado Alexandre Frota (SP) saiu em defesa do seu partido, o PSL, e disse que a sigla "não passará a mão na cabeça de bandido". Da tribuna do plenário, ele afirmou que a sigla punirá quem estiver envolvido com um suposto caso de candidaturas laranjas do partido nas eleições do ano passado.

"Ontem foi falado aqui, pelos deputado de esquerda, que o PSL é um partido de laranja. Seja quem for, ministro, secretário ou deputado, laranja podre aqui vai pagar", disse. Reportagem da Folha de S. Paulo mostrou que o PSL, partido de Bolsonaro, teria financiado uma candidatura laranja em Pernambuco em outubro de 2018. Bebianno era o presidente da sigla na época.

O Deputado Alexandre Frota (PSL-RJ) durante sessão extraordinária deliberativa, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), nesta quarta-feira.
O Deputado Alexandre Frota (PSL-RJ) durante sessão extraordinária deliberativa, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), nesta quarta-feira.
Foto: LUCIO TAVORA/AGÊNCIA TEMPO / Estadão

Frota aproveitou o breve discurso para contra-atacar parlamentares do PT. "Ao contrário do PT, nós não passamos a mão na cabeça de bandido. E eles perguntam: 'cadê o Queiroz?' E eu pergunto: cadê o dinheiro? Cadê os R$ 40 bilhões dos Jogos Olímpicos, os R$ 30 bilhões da Copa do Mundo? Cadê os R$ 121 bilhões desviados da Petrobras? Cadê os R$ 65 milhões da UNE? Cadê os R$ 11 milhões repassados por blogueiros do PT?", questionou.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade