PUBLICIDADE

Política

Corrente do PT se reúne para planejar estratégias de oposição a governo Tarcísio

Para dirigente nacional, partido precisa adotar uma nova estratégia e abordagem para enfrentar a direita; 'sem uma mudança de linha, vamos ter um resultado aquém do necessário em 2024', diz Valter Pomar

2 dez 2023 - 07h11
Compartilhar
Exibir comentários

A Articulação de Esquerda, uma corrente interna do PT, promove o seu Congresso Estadual de São Paulo neste sábado, 2. O encontro tem como tema central a discussão de uma estratégia de oposição ao governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos). Parlamentares e militantes do PT no Estado participam do evento.

Para o líder da tendência, Valter Pomar, o PT precisa adotar uma nova estratégia e abordagem para enfrentar a direita. "Os nossos governos precisam combinar políticas públicas com reformas estruturais, para que haja efetiva transformação. Sem uma mudança de linha, vamos ter um resultado aquém do necessário em 2024?, disse.

O petista Valter Pomar é líder da corrente interna Articulação de Esquerda
O petista Valter Pomar é líder da corrente interna Articulação de Esquerda
Foto: Dida Sampaio/Estadão / Estadão

Participam do congresso o ex-presidente do PT José Genoino, o deputado federal Rui Falcão (SP), a secretária nacional da CUT Jandyra Uehara e as vereadoras Luna Zarattini (São Paulo) e Guida Calixto (Campinas). O encontro ocorre no Diretório Estadual do partido, no bairro da Lapa, zona oeste da capital paulista.

Outros temas discutidos no congresso são as pré-candidaturas da Articulação de Esquerda para as eleições do ano que vem, além da situação política no País e no Estado. Criada em 1993, a corrente se coloca à esquerda do grupo de Gleisi Hoffmann, atual presidente do partido.

Na eleição interna mais recente do PT, a tendência conquistou 10% dos votos para a Executiva Nacional. Entre 1993 e 1995, a Articulação de Esquerda detinha a maioria no Diretório Nacional do partido, mas ao longo do tempo perdeu influência devido às suas posições consideradas revolucionárias.

Tendências internas do PT

Em 1987, durante o 5º Encontro Nacional do PT, o partido aprovou o direito de tendência para os seus integrantes. Esse direito se refere à garantia de espaço e voz para diferentes correntes ou grupos dentro da estrutura partidária. No Diretório Nacional do partido, atualmente, estão representadas 14 tendências internas.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade