PUBLICIDADE

Bolsonaro

Defesa de Bolsonaro diz que contas do ex-presidente estão à disposição do Judiciário

Advogados do ex-presidente negam desvios de presentes oficiais e afirmam que movimentações bancárias estão abertas ao Judiciário

11 ago 2023 - 22h29
(atualizado em 12/8/2023 às 07h47)
Compartilhar
Exibir comentários
Bolsonaro está no centro de suspeitas de um possível esquema de desvios de presentes oficiais.
Bolsonaro está no centro de suspeitas de um possível esquema de desvios de presentes oficiais.
Foto: Wilton Junior/Estadão / Estadão

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro se manifestou nesta sexta-feira, 11, após a operação da Polícia Federal que o colocou no centro de suspeitas de um possível esquema de desvio de presentes oficiais.

A Polícia Federal pediu a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Bolsonaro na investigação.

Os advogados divulgaram uma nota à imprensa negando que o ex-presidente tenha se apropriado indevidamente dos bens.

"A defesa do presidente Jair Bolsonaro voluntariamente e sem que houvesse sido instada, peticionou junto ao TCU — ainda em meados de março, p.p. —, requerendo o depósito dos itens naquela Corte, até final decisão sobre seu tratamento, o que de fato foi feito", diz a manifestação assinada por Paulo Amador da Cunha Bueno, Daniel Bettamio Tesser e Fábio Wajngarten.

Eles também informam que as contas bancárias do ex-presidente estão à disposição do Poder Judiciário.

A PF desconfia que Bolsonaro tenha omitido presentes diplomáticos e usado aviões oficiais para levá-los aos Estados Unidos, onde teriam sido negociados por meio de lojas especializadas no leilão de artigos de luxo. Mensagens recuperadas pelos investigadores indicam que o tenente-coronel Mauro Cid, braço-direito de Bolsonaro, tentou vender joias, estátuas e relógios de milhares de dólares.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade