2 eventos ao vivo

Busca a 18 ativistas que tiveram prisão decretada continua

21 jul 2014
12h01
  • separator
  • comentários

A Delegacia de Repressão contra Crimes de Informática da Polícia Civil fluminense ainda procura 18 ativistas acusados de atos violentos em protestos no Rio de Janeiro. Eles foram denunciados à Justiça na última sexta-feira e tiveram a prisão preventiva decretada por associação criminosa. 

<p>Ativista conhecida como Sininho &eacute; uma das manifestantes presas&nbsp;</p>
Ativista conhecida como Sininho é uma das manifestantes presas 
Foto: Mauro Pimentel / Terra

Também foram denunciadas cinco pessoas que já estão presas. Fabio Raposo Barbosa e Caio Silva Rangel já estavam presos desde o primeiro semestre, acusados de acender o rojão que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade. Já Elisa De Quadros Pinto Sanzi, conhecida como Sininho, Camila Aparecida Rodrigues Jourdan e Igor Pereira D’Icarahy foram presos pela Operação Firewall, no último dia 12.

Ontem, o desembargador Flávio Horta Fernandes, do Plantão Judiciário, negou pedidos de habeas corpus para os 23 denunciados. Dos 18 foragidos, 11 foram presos no dia 12 de junho, mas libertados no dia 17, porque sua prisão temporária não foi prorrogada. Outros sete estão foragidos desde o dia 12.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade