PUBLICIDADE

Polícia

Ator e influenciadora são presos por desviar doações ao Rio Grande do Sul com chaves Pix falsas

Operação Dilúvio Moral descobriu que dupla alterava um dígito do Pix verdadeiro para redirecionar as contribuições

13 jun 2024 - 11h23
(atualizado às 12h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Um casal foi preso no estado do Ceará por fraudar chaves Pix para desvio de dinheiro destinado ao Rio Grande do Sul, estado atingido por fortes chuvas e enchentes. Os suspeitos usaram documentos falsos para abertura de contas bancárias e alteravam uma dígito da chave verdadeira, totalizando 235 chaves Pix fraudadas.
Agentes estiveram na casa de suspeitos, no Ceará
Agentes estiveram na casa de suspeitos, no Ceará
Foto: Divulgação/Polícia Civil do Rio Grande do Sul

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu, nesta quinta-feira, 13, um casal que fraudou centenas de chaves Pix para desviar dinheiro que seria doado para o Rio Grande do Sul, Estado atingido por fortes chuvas e enchentes. A dupla, um ator e uma influenciadora digital de 50 anos de idade que não tiveram a identidade revelada, foi detida em Fortaleza (CE), onde mora.

O Terra apurou que a fraude consistiu no uso de documentos falsos para abertura de contas bancárias. A partir destas, o casal criava chaves pix similares às utilizadas em campanhas de arrecadação de doações para vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Civil, a dupla alterava um dígito da chave verdadeira e, com isso, desviava os valores de contribuições.

Entre os alvos dos suspeitos estão campanhas de doação de influenciadoras digitais para arrecadar dinheiro destinado ao cuidado de animais resgatados das enchentes. Um total de 235 chaves Pix fraudadas foram descobertas no esquema. 

As prisões fazem parte de mais uma fase da Operação Dilúvio Moral, que atua no combate a fraudes, golpes e atentados a serviços de utilidade pública durante o período de calamidade enfrentado pelo Rio Grande do Sul. Além dos mandados de prisão preventiva, ambos também responderão pelo crime de falsificação de documento. A operação contou com a participação do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) do RS, com o apoio da Polícia Civil do Ceará. 

Agentes estiveram na casa de suspeitos, no Ceará
Agentes estiveram na casa de suspeitos, no Ceará
Foto: Divulgação/Polícia Civil do Rio Grande do Sul
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade