5 eventos ao vivo

Dilma: Petrobras está virando página da operação Lava Jato

Presidente participou do lançamento da fábrica da Jeep, em Goiana, Pernambuco nesta terça-feira

28 abr 2015
14h34
atualizado às 14h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Dilma Rousseff afirmou nesta terça feira, durante o lançamento da fabrica da Jeep, em Goiana, que a Petrobras está virando uma pagina da operação Lava Jato
Dilma Rousseff afirmou nesta terça feira, durante o lançamento da fabrica da Jeep, em Goiana, que a Petrobras está virando uma pagina da operação Lava Jato
Foto: Blog do Planalto/Roberto Stuckert Filho/PR / Divulgação

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira, durante o lançamento da fábrica da Jeep, em Goiana, Pernambuco, que a Petrobras está virando uma pagina da operação Lava Jato, lembrando do funcionamento da refinaria Abreu e Lima. 

A Justiça do Paraná condenou os principais delatores da Operação Lava Jato e outras seis pessoas por corrupção na construção da refinaria da Petrobras Abreu e Lima. O local está em funcionamento parcial desde dezembro do ano passado.

Siga o Terra Notícias no Twitter

Entre os oito condenados estão o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e o doleiro Alberto Youssef, apontados como os principais operadores do esquema de corrupção na companhia. Os dois assinaram um acordo de delação premiada com a justiça para redução de pena.

"Tenho orgulho de dizer que a Petrobras está virando um página na operação Lava Jato. A refinaria Abreu e Lima constitui um elemento fundamental nisso", afirmou.

"A importância (da refinaria) vai muito além do aumento da produção de diesel no Brasil. A essência dessa refinaria é permitir a criação de um polo industrial", destacou ao lembrar do funcionamento da refinaria.

Crise de espionagem superada: Dilma visitará Obama nos EUA

A refinaria Abreu e Lima, primeira usina de processamento de petróleo construída pela Petrobras nos últimos 34 anos, começou a refinar o combustível em dezembro passado, após quase dez anos de obras e polêmica por seu alto custo. Além disso, a venezuelana PDVSA decidiu abandonar o projeto.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade