PUBLICIDADE

"Não haverá outro dia como ontem, acabou!", diz Bolsonaro

Presidente afirmou que não se pode mais aceitar que pessoas tomem decisões individuais em nome de todos

28 mai 2020 10h32
| atualizado às 10h38
ver comentários
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que "não haverá mais outro dia como ontem" e que "acabou", numa referência à operação da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão na quarta contra pessoas aliadas a ele e acusadas de envolvimento na produção e distribuição e fake news.

Presidente Jair Bolsonaro em Brasília
22/05/2020 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília 22/05/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Visivelmente irritado, Bolsonaro, ao sair do Palácio da Alvorada, fez um pronunciamento aos jornalistas e afirmou que não se pode mais aceitar que pessoas tomem decisões individuais em nome de todos e que se está armando mais uma crise para "atrapalhar o Brasil".

Segundo o presidente, "ordens absurdas" não devem ser cumpridas pela Polícia Federal. Ele disse que a operação da véspera teve o objetivo de atingir a única mídia favorável a ele e que alguns pretendem tirá-lo da Presidência para "voltar a roubar".

"Não farão que eu transgrida, me transforme em pseudo-ditador de direita", disse o presidente, afirmando ainda ser o chefe supremo das Forças Armadas e garantindo que está com "as armas da democracia na mão".

Bolsonaro não aceitou perguntas dos repórteres e encerrou a fala quando um dos jornalistas tentou questioná-lo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade