0

Gilberto Carvalho lamenta saída de Patriota da Esplanada

Ministro participou hoje da comemoração dos dez anos da Recid, junto com frei Betto

26 ago 2013
23h00
atualizado em 2/9/2013 às 09h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Frei Betto e Gilberto Carvalho
Frei Betto e Gilberto Carvalho
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, manifestou pesar com a notícia da saída de Antonio Patriota do Ministério das Relações Exteriores. "Pessoalmente, fico triste porque se trata de um companheiro", disse. Carvalho preferiu não comentar o caso do senador boliviano Roger Pinto Molina no Brasil , que resultou na saída de Patriota do cargo, mas prometeu se posicionar oficialmente na terça-feira.

Carvalho participou, na noite de hoje, em Brasília, da comemoração dos dez anos da Rede de Educação Cidadã (Recid). Trata-se de uma iniciativa que envolve governo e sociedade civil organizada em prol da educação popular, criando projetos sociais e culturais. 'Nós sabemos que a mudança no País não ocorre sem um processo de conscientização e a rede trabalha nessa linha. Conscientizar lá na ponta, nas associações de moradores, em grupos de mães ou movimentos de reivindicação", explicou o ministro.

Frei Betto, idealizador da Recid quando foi assessor especial do então presidente Lula, esteve no evento e admitiu que a ideia superou muitos obstáculos antes de dar certo. Betto também agradeceu ao público presente, composto de participantes de vários projetos alavancados pela iniciativa. "Se me perguntassem naquela época, com tanta resistência dentro e fora do governo, (se a Recid iria durar), eu diria que não. No entanto, temos a alegria de comemorar dez anos graças a vocês'.

Fuga de senador derruba ministro
O Palácio do Planalto divulgou nesta segunda-feira que aceitou o pedido de demissão do ministro das Relações Exteriores (Itamaraty), Antonio Patriota. Desgastado pela crise diplomática desencadeada pela fuga de um senador boliviano ao Brasil, Patriota será substituído por Luiz Alberto Figueiredo Machado, representante do Brasil junto à ONU.

Em comunicado lido pelo porta-voz Thomas Traumann, a Presidência afirmou que Dilma agradeceu a "dedicação e o empenho" de Patriota nos últimos dois anos em que ocupou o cargo, e informou que a presidente indicou-o para assumir a missão brasileira na ONU.

Figueiredo está em Nova York e deve retornar ao Brasil amanhã para assumir o novo cargo. Até lá, o secretário-geral do Itamaraty, Eduardo dos Santos, comanda interinamente a pasta. 

Veja também:

Bolsonaro faz novo exame para detectar covid-19
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade