0

Empresa frauda Minha Casa, Minha Vida e não entrega moradias no Pará

9 jun 2013
10h43
atualizado às 10h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma empresa de fachada criada por ex-servidores do Ministério das Cidades não concluíu moradias que havia prometido para famílias pobres de pequenas cidades do Pará e fraudou o principal programa habitacional do País. A acusação é feita em um processo na Justiça ao qual o jornal O Globo teve acesso na semana passada e divulgou em reportagem publicada no sábado.

Um ex-colaborador acusa a RCA Assessoria (parte das empresas criadas pelo grupo de ex-servidores) de lavagem de dinheiro. Na ação que move contra uma dessas empresas, a Setorial, Naum Fialho apresenta contratos e obra explicações sobre o destino de R$ 31,8 milhões repassados pelo governo federal à RCA para a construção de 2 mil casas no Pará. "Recebe verba pública para a construção de casas, e não as levanta", acusa Fialho no processo. "A formação de quadrilha é inconteste e os crimes são graves.”

Empresa volta a ser acusada de fraude
Em abril, o Ministério das Cidades e a Controladoria-Geral da União (CGU) formaram uma comissão de sindicância para apurar denúncias de que ex-funcionários do Ministério das Cidades estariam envolvidos em fraudes no Programa Minha Casa Minha Vida, em municípios com até 50 mil habitantes. Os ex-funcionários estariam usando a mesma empresa RCA Assessoria para fraudar contratos para a construção de casas populares.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade