1 evento ao vivo

DEM aprova moção de apoio à reforma da Previdência

A sigla detém três ministérios --Casa Civil, Agrigultura e Saúde--, mas não se declara oficialmente como integrante da base do governo.

30 mai 2019
18h26
atualizado às 18h58
  • separator
  • comentários

O DEM aprovou em convenção nacional, por sugestão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), uma moção de apoio à reforma da Previdência.

Durante o encontro, integrantes da legenda reafirmaram a necessidade da aprovação de medidas que possam ajudar o país a superar a crise, tendo a reforma previdenciária como ponto principal, segundo nota publicada no site da sigla.

"Nós, do Democratas, estamos absolutamente comprometidos com o avanço da agenda das reformas. Tenho certeza que, pautados pelo espírito público, todos estarão comprometidos para garantir a aprovação da reforma da Previdência", disse o presidente nacional do DEM, prefeito de Salvador ACM Neto.

Presidente da República, Jair Bolsonaro durante audiência com Onyx Lorenzoni, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República; Ronaldo Caiado, Governador do Estado de Goiás, e ACM Neto, Prefeito Municipal de Salvador e Presidente Nacional do DEM.
Presidente da República, Jair Bolsonaro durante audiência com Onyx Lorenzoni, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República; Ronaldo Caiado, Governador do Estado de Goiás, e ACM Neto, Prefeito Municipal de Salvador e Presidente Nacional do DEM.
Foto: Marcos Corrêa / PR

A sigla detém três ministérios --Casa Civil, Agrigultura e Saúde--, mas não se declara oficialmente como integrante da base do governo.

Defensor da agenda econômica do ministro da Economia, Paulo Guedes, Maia lançou mão de indicadores, citou o desemprego e afirmou que os números "envergonham" a população.

"Menos de 2% da população concentra 60% das riquezas. Enquanto a outra metade tem acesso a apenas 5% de tudo o que é produzido no país. É disso que estamos falando. Ser ou não governo não é o mais importante, o mais importante é ser a favor de uma agenda que construa um futuro melhor para a população brasileira", afirmou o presidente da Câmara.

Na mesma linha, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que o partido atua para ajudar o país.

"Queremos buscar, todos os dias, não o atrito ou a discórdia. Ao contrário, temos que construir a convergência para estabelecer um diálogo que seja capaz de salvar o Brasil."

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade